Para ambientalização das aventuras do Grupo do Falcão. 

Cenário de aventuras em Crivon Toran

Toran’s Kingdoms: The Shire of Falcon

Continente de localização: Toran
Região de localização: Brigstone Central
Tendência: Neutro e bom
Nome do Castelo: Mardan
Idiomas: Comum; Anão;

ae48e-brasao2bde2bfalcon-298x300 Reinos de Toran: Condado de Falcon

Antigo Brasão de Falcon.

Sobre o Condado de Falcon

Conhecido como o segundo reino humano em Brigstone, sua fundação se deu pelo sacrifício de muitos colonos, que liderados pelo rastreador Hauser Fiohorne, em seu intento de estabelecer um assentamento humano no território de uma poderosa Fênix, conhecida como Falcorn, atraíram sua ira.

A atitude de Hauser de aceitar e vencer o desafio da divindade, o fez cair nas boas graças da mesma, que lhe permitiu manter sua comunidade, que cresceu e se tornou um dos mais poderosos reinos de Brigstone.

 Atualmente, após a Guerra da Grande Unificação de Brigstone, o Reino de Falcon, que foi arrasado, perdeu sua autonomia política e poderio militar, ficou situado nas ruínas do outrora antigo e poderoso reinado do passado, que era regido pela dinastia Fiohorne Falcon, sendo agora um Condado, subordinado ao atual Reino de Almeki. A Família Fiohorne foi dispersada e seu poder passou para famílias nobres indicadas ou mantidas por hereditariedade pelo atual monarca de Almekia.

Relevo

Falcon esta situada numa região conhecida como o Coração de Brigstone, por estar em uma posição central nesse continente, tem facilidade de comunicação entre todas as cidades, se tornando um natural entreposto do Reino. Seu clima é o temperado úmido, suas terras são férteis, possibilitando a plantação de muitas culturas, o que leva a agricultura a ser seu maior potencial econômico e fonte de subsistência de muitas famílias, que enchem a feria local no final de semana, além de exportarem para a Capital e para cidades vizinhas.

O Condado e esta a 300 metros acima do nível do mar, possui muitas colinas e planícies, suas áreas mais altas estão estabelecidas na Serra do Wyvern, localizada a oeste com sua montanha mais alta, conhecida como Pico do Falcão Dourado, é limitado pela Floresta Eppi ao norte com sua marca divisória determinada pela cidade Chá Motre (Motre Tea) e ao sul pela Floresta do Wyvern, com sua marca divisória delimitada pela cidade de Falcão Médio (Middle Hawk) ao sul. Falcon é banhada pelo Rio Ralen, cuja nascente advém da Serra do Wyvern e deságua no Mar da Sorte.

Sua capital é cortada pelo Rio do Falcão que com seus afluentes banha algumas das cidades sob seu domínio, mas que devido ao seu curso d’água com quedas e cachoeiras não  possibilita o transporte fluvial.

Devido a catastróficos eventos anteriores, possui áreas de magia morta e selvagem, que foram maiores no passado, mas ao que parece aos sábios e estudiosos, têm regredido, com o passar do tempo, sendo possíveis de serem encontradas inclusive no interior das cidades.

1d277-colinas2bque2blevam2bao2breino2bde2bfalcon2b2580613-skyrim252bhd-1024x576 Reinos de Toran: Condado de Falcon

O território de Falcon possui muitas colinas, planícies e montanhas.

Divisão do Condado

O condado é composto por 4 cidades, 8 vilarejos e pequenos povoados ou distritos a saber:

Cidades

  • Falcon – capital do condado, onde se localiza sua sede administrativa;
  • Marca de Falcão Médio – localiza-se ao sul da capital, fazendo fronteira com Caerleon, cidade mineradora de prata;
  • Marca Chá Motre – localiza-se ao norte da capital, fazendo fronteira com Ophir, cidade especializada na fabricação de chá, café, açúcar e ervas;
  • Vila Rift – localiza-se a leste da capital, cidade agropecuária;

Vilarejos

Celestial, Falcorn, Sibilo, Bela Senhora, Donathian, Veromundo, Chama Branca e Pena.

Segurança e divisão da cidade capital

A Cidade conta com muralhas de 3,5 metros de altura, 3 portões de acesso principal à cidade e um contingente militar limitado pelo Rei a 300 soldados, comandados pelo velho Senhor da Guerra do Condado, Sir Alderone Timberdale (humano), que pela idade avançada e por ser frequentemente convocado pelo reino para missões juntamente com a Cavalaria Dourada da Capital, delega a tarefa para seu braço direito o anão Domeracliff, que também é instrutor de seu neto, Alfeu Timberdale.

A burguesia conta com a permissão para manter uma milícia própria, com um total de 120 soldados (mercenários), que ficam espalhados entre os pontos comerciais e os nobres sobrados dessas abastadas famílias. Além disso, as cidades que constituem o condado também contam com contingentes militares próprios, em grau reduzido e com equipamentos de menor grau e qualidade, variando conforme a cidade, excetuando-se a essa regra a cidade de Falcão Médio, que por ser uma cidade mineradora dispõe de um contingente igual ao da Capital.

A cidade esta dividida em Falcon Nova com a área de comercio, nobres casarões, hospedarias, tavernas requintadas e templos, e a Velha Falcon, uma área suburbana, localizada entre as ruínas do antigo reinado, destinada aos com menos recursos, tendo comércio próprio suas hospedarias, tavernas, templos e pequenos oratórios.

Governo e governabilidade

Símbolo-da-Família-Colbern Reinos de Toran: Condado de Falcon

Símbolo da Família Colbern.

Essa cidade é governada pela aristocrática Família Colbern, cuja maioria dos integrantes vive na Corte, em Malphetrin, enquanto o primogênito da família, o ambicioso e frio Conde Antônio Colbern Marcus, governa a cidade com racionalidade, prudência e acima de tudo, política.

Sua maior característica é a busca pela unificação entre os interesses dos nobres e a burguesia que se fortaleceu ao longo período de paz vivenciado após a Grande Unificação. Seu governo não decorre de forma absoluta, uma vez que existe o Grande Conselho, que tem poder de voto e veto, onde as 10 grandes famílias da cidade mantém um de seus representantes, normalmente essa função é reservada ao cabeça de cada família.

crivon-sede-do-conselho-falcon-Iglesia-de-Portomarin-450x600 Reinos de Toran: Condado de Falcon

Atual Sede do Conselho, local onde as decisões do Condado são tomadas.

O Grande Conselho é formado pelos burgueses, em ordem de importância e riqueza: Régius Donatus (51 anos), Markus Gafgarion (35 anos), Alberto Porus (31 anos), Cinthia Malphan (48 anos), Rogar Gulthis (37 anos), Sandra Soleine (38 anos), Dantas Pentúrian “Dan” (29 anos), Clandius Alfus “Clan” (28 anos), Deraph Turnal (33 anos), Luiz Brant (56 anos), o alquimista Alphonse Elric, o senhor da guerra Alderone Timberdale e um representante dos cinco clericatos com templos e obras atuantes na cidade, além de dois representantes do povo sem direito a voto.

Cada integrante do conselho tem uma função específica, sendo detalhada abaixo:

Régius Donatus – economia da cidade, casa da moeda, impostos;

ab4c9-regius2bdonatus-300x296 Reinos de Toran: Condado de Falcon

Regius Donatus.

Markus Gafgarion – relações políticas com o Reino de Almekia;

6c2b2-markus2bgafgarion-300x200 Reinos de Toran: Condado de Falcon

Markus Gafgarion

Alberto Porus – segurança interna;

Cinthia Malphan – informações, correios;

Rogar Gulthis – relações políticas com as cidades do Condado;

f0430-rogar2bculthis2bdante2balighieri-211x300 Reinos de Toran: Condado de Falcon

Rogar Culthis

Sandra Soleine – artes místicas, magia;

Dantas Petúrian (Dan) – construções, arquitetura;

2de47-dan2bcommunity2x14_0874_8968-194x300 Reinos de Toran: Condado de Falcon

Dantas Petúrian (Dan)

Claudius Alfus (Clan) – esgotos e galerias subterrâneas;

Deraph Turnal – agricultura;

Luiz Brant – pecuária;

Alphonse Elric – alquimia;

Alderone Timberdale – Senhor das tropas do Condado;

Nero Bland – clericato de Sta. Alis;

Hult Jarion Colbern – clericato de Chautea;

Landolf Presence – clericato de Philaha;

Amy Fiohorn Falcorn – clericato de Sune;

Richard Harmom – clericato de Tyr;

Alphred Luckevon – primeiro representante do povo;

Mundro Bilvaron – segundo representante do povo.

Religião

Em Falcon, todos os cultos permitidos a Almekia encontram um lugar seguro dentro de seus muros, no entanto existem os seguintes templos com obras de assistência e caridade aos necessitados:

  • Santa Alis – com o Templo da Valentia, localizado na Velha Falcon, sob os cuidados do clérigo Nero Bland, que conta com a ajuda de 4 acólitos. O culto tem cerca de 650 fieis, entre plebeus, guardas, baixos nobres e raros burgueses;
  • Chauntea – com o Casa das Sementes, na Nova Falcon, onde são estocados em cilos, atrás do templo e ao lado da Casa da Guarda, todos os grãos oficiais colhidos pelo Condado, tudo aos cuidados do Senhor dos Grãos, o clérigo Hult Jarion Colbern, que conta com a ajuda de 2 clérigo, 8 acólitos e a força da guarda local. O culto tem cerca de 2.120 fiéis, sendo um dos mais expressivos, tendo pessoas de todas as classes sociais;
  • Philaha – com o Grande Igreja da Luz, com sua cúpula repleta de vitrais e estilo gótico, na Velha Falcon, sob os cuidados do padre Landolf Presence, que conta com a ajuda de 2 padres e 7 acólitos, para cuidarem de uma freguesia de 1.950 fiéis, é o segundo maior culto do condado, com pessoas de todas as classes sociais;
  • Sune – a Casa da Beleza, um templo de médias proporções, em mármore branco e granito, no centro da Nova Falcon, sob os cuidados da sacerdotisa Amy Fiohorn Falcorn, que conta com a ajuda de 3 acólitos e algumas plebeias voluntárias. O templo desenvolve um trabalho de “aperfeiçoamento de beleza”, que atraí nobres de todo Reino. Conta com 440 fiéis, predominantemente nobres e burgueses;
  • Tyr – com a Casa da Justiça (um Tribunal), na Nova Falcon, ao lado da Casa da Guarda, sob os cuidados do Grã Magistrado Richard Harmom, que conta com ajuda de 2 clérigos (magistrados) e 4 acólitos, para cuidarem dos 840 fiéis, de todos as classes sociais. No tribunal, são julgados casos de pequena e médias proporções, casos de repercussão maiores são julgados com a presença do Grande Conselho;
  • Falcorn – o culto ao antigo deus flamejante e padroeiro de antigo Reino de Falcon havia sido proibido, no entanto a proibição foi lentamente relaxada, por conta do povo ter continuado a adorar a divindade secretamente. Um lema de seus adoradores é que “Falcorn era uma fênix e como tal, retornará das cinzas com muita força”.

Aproximadamente 2.500 pessoas na Capital não tem uma religião definida, ou fazem parte de cultos diversos.

Relações com outras cidades

O Condado teve no passado, conflitos com o Baronato de Caerleon, mas tudo foi resolvido após a Grande Unificação de Almekia, sendo a paz finalmente selada após a promessa de casamento entre as casas Colbern e Caerle, que deverá ocorrer após o cultural Festival do Solstício de Primavera que ocorre todos os anos para celebrar a estação.

O evento conta sempre com presença de uma sacerdotisa de Philaha, que desta vez, ao final da celebração deixará sua profissão para casar-se com o conde.

Sua relação com o Ducado de Ophir é harmônica, apesar de a alguns anos atrás ter havido uma divergência entre o Reino de Almekia e o Duque Rogarth Ophirian, que tinha como opinião que o governo do Condado deveria retornar as mãos da honrada família Falcon. Mas as divergências foram vencidas, e o governo recaiu nas mãos da família Colbern.

Relações com o Reino de Almekia

simbolo-de-almekia Reinos de Toran: Condado de Falcon

Símbolo de Almekia.

As relações de Falcon com o Grande Reino de Almekia melhoraram com a morte do antigo rei e designação de uma regência imposta, que é modificada de tempos em tempos, mas que ultimamente tem demonstrado um caráter permanente e hereditário, após a Família Colbern ter assumido a tarefa de reger a cidade, estado na segunda geração.

O Reino, apesar de não investir suficientemente na proteção desse condado, por alegar a proteção das áreas fronteiriças como Caerleon, Ophir e a própria Malpetrin, envia periodicamente guarnições para patrulharem as áreas próximas e o leste, no intuito de eliminarem possíveis ameaças. O que se suspeita é que o reino não tem interesse em permitir que se forme um contingente grande de soldados no condado, por acreditar que ainda podem haver insurgentes capazes de desestabilizar a paz alcançada.

Povo

Sua população decaiu muito após a guerra e hoje sua cidade sede, conta com aproximadamente 8.500 habitantes além das populações contidas nas marcas, cidades, vilas, povoados e distritos. Sendo composta por humanos (85%), halflings (7%), anões (7%) e poucos elfos (1%). Gnomos na região de Brigstone são raros.

Moeda

No passado, a dinastia real de Falcon cunhava sua própria moeda, que era expressa em:

  1. Falcões de platina – moedas de mesmo material;
  2. Falcões de ouro – moedas de mesmo material;
  3. Falcões de prata – moedas de mesmo material;
  4. Falcões de cobre – moedas de mesmo material.
  5. As moedas de electro eram muito raras, mas ainda era possível encontrá-las e cambiá-las livremente no antigo reino. Contudo, após a unificação, a cunhagem de moedas ficou a cargo da Capital Maphetrin que apesar de aceitar as moedas antigas dos três antigos reinos de Brigstone (Caerleon, Falcon e Ophri), tem recolhido essas moedas, derretido e feito nova cunhagem.
PhoenixCoin__58745.1426361115.1280.1280-600x402 Reinos de Toran: Condado de Falcon

Antiga moeda de ouro de Falcon .

As moedas do Reino Unificado de Almekia são:

  1. Dragão marinho – moeda de platina;
  2. Leão de ouro – moeda de ouro;
  3. Dragão de prata – moeda de prata;
  4. Falcão de cobre – moeda de cobre.

Essa nova denominação e cunhagem real, criou certo desconforto entre os antigos reinos, pois para alguns, que não ousam declarar abertamente na corte do Rei, foi uma clara demonstração de qual é o valor de cada um dos antigos reinos de Brigstone.

As redondezas e rumores

  • Existe um pequeno oratório a uma divindade selvagem, contida na área conhecida como velha Falcon, dedicado a Falcorn, o pássaro flamejante, que é adorado ainda por um pequeno grupo de fiéis, esse fato tem criado alguns conflitos por conta do legalismo dos clérigos de Tyr, que vem com maus olhos um culto não legalizado atuando, os padres de Philaha apoiam o legalismo, no entanto o pequeno culto prossegue.
  • É sabido que no entorno do Condado, existem 3 vilas (Chá de Motre, Asa Flamejante e Valorum), pequenas aldeias e lugarejos.
  • Existe a Floresta Haphirion, onde habitam os elfos florestais, que vivem de forma praticamente isolada, comercializando com ninguém e muito menos permitindo que não elfos adentrem seus domínios. No entanto, atualmente, não é incomum vê-los as margens da floresta, eliminando o crescente número de orcs e goblins que começaram a assolar a região. Aleena Rion – capitão guerreira dos elfos florestais, é conhecida como sendo uma implacável e habilidosa arqueira.
  • O Pântano das Lamúrias, é um local de desolação e podridão, localizado a dois dias de viajem de Falcon pelo caminho tradicional e a 1 dia de viajem atravessando a arriscada floresta élfica. É sabido que naquela região é possível pescar grandes e suculentos peixes e mariscos de água doce e conseguir pedras de sal, no entanto existem perigos como trogloditas sanguinários, kobolds em cavernas, goblins furtivos a noite e até os lendários cocktrices.
  • Um ex aventureiro e guerreiro de renome da Grande Unificação, uma homem chamado Darun, tornou-se um perigoso fora da lei, que vive uma vida de saques, matança e pilhagem pela região, dificultando a passagem entre o sul e o Condado.
  • Existe uma recompensa por sua captura, no valor de 500 peças de ouro, que periodicamente é elevada, no entanto os corpos de caçadores de recompensa tem sido frequentemente encontrados próximos da entrada da cidade com bilhetes de ameaça. O Reino frequentemente envia uma pequena parte da Cavalaria Real (conhecida como os Cavaleiros Dourados) em busca do fora da lei, mas as buscas terminam sem sucesso.
  • Um estranho e secreto culto ao “Obscuro” tem surgido e ganhado adeptos na região, suas práticas, rituais macabros e atos de vandalismo tem assustado os moradores de Falcon e redondezas, no entanto eles parecem agir secretamente e não se sabe onde e quando se reúnem.
  • O Vigilante Solitário, uma misteriosa figura, tem novamente aparecido. Conta-se que ele ou ela, foi um grande herói do passado que tem atuado nos bastidores, sem revelar-se. O custo de seus trabalhos, normalmente precisos, não são medidos em moedas, mas sim em favores a depender da influência e poder de seu contratante.
  • Um maligno troglodita, com poderes mágicos, conhecido como Thar Escaravelho de Fogo, sequestrou a alta nobre Alexandra Caerle. Um grupo, liderado pelo sargento Domeracliff foi destacado para o resgate, obtendo êxito na tarefa após quase 1 dia e meio dentro das cercanias do sinistro Pântanos das Lamúrias. O grupo foi recompensado pelo Conde Antônio.
  • Um grande destacamento de orcs foi visto ao sul de Falcon, um grupo de 60 cavaleiros liderados pelo sargento Alfeu Timberdale foi enviado para eliminá-lo.
  • Dizem que conflitos estariam ocorrendo no Grande Conselho de Falcon. Até o momento, apenas o Conselheiro Alberto Porus foi convocado a Casa da Guarda para prestar esclarecimentos.
  • Alguns guardas da Cidade de Falcon falaram sobre um possível ataque de orcs, recomendando a todos que permaneçam em suas casas até o alerta dado pelo Sargento Domeracliff, que segundo contam, encontrou uma chacina numa colina a 3 horas da cidade, cesse.
  • Estamos no ano 2.360 cahum (Calendário dos Humanos), que foi uma nova denominação criada após a queda da Liga de Erzurel no ano da Corrente Quebrada, em 1.979 cahum;
  • Alguns disseram que ocorreu um atentado contra o Grande Conselho de Falcon, durante o qual 3 conselheiros foram dados como desaparecidos. Ainda não se sabe de quem é a autoria do atentado. Foi destacado um grupo, liderado pelo Conselheiro Claudius Alphus, para encontrar e resgatar os conselheiros que se perderam nos esgotos da cidade;
  • A população de ratos na cidade aumentou, alguns dizem que ratos atrozes foram vistos inclusive na superfície. Uma força tarefa de soldados cuidou das criaturas, que causaram estragos, atacaram cidadãos e até vitimaram pessoas, dada a tenacidade e violência de seus ataques;
  • Os conselheiros Cinthia, Rogar e Dantas foram resgatados com êxito dos esgotos por Claudius e sua comitiva, a quem ele destacou o empenho, diligência e sucesso da missão. Seus auxiliares foram: o acólito de St. Alis, Lutz, os anões sgt. Domeracliff, sd Sigurn e o misterioso elfo dourado Elendil. Dizem que a comitiva duelou contra uma terrível criatura para salvar a todos;
  • Foram enviados muitos soldados para os esgotos, de onde foram resgatados algumas vítimas que haviam se perdido por lá. Essas pessoas tem sido mantidas em quarentena em algum lugar ainda não revelado;
  • Soldados continuam sendo enviados aos esgotos para se certificarem de que ninguém mais se perderá por lá, no entanto alguns especulam que o Conde está a procura de algo por lá;
  • Ainda não foi revelado quem estava por traz do atentado contra o Grande Conselho, mas alguns dizem que pode estar relacionado ou com o bandido Darun ou com os orcs das cercanias;
  • Foi decretado à todos que não adentrem os esgotos de Falcon em virtude do problema da infestação de ratos, que podem trazer doenças, além da ameaça de ataque de ratos atrozes. Aqueles que desciam aos esgotos em busca de pescado estão se sentido prejudicados;
  • Após uma semana, continua ativo o aviso de invasão orc dado pelo sargento anão Domeracliff. Os comerciantes alegam que estão tendo prejuízos e solicitaram que a situação fosse investigada a fundo, inclusive com a participação ativa do exército de Almekia;
  • Os agricultores estão reclamando sobre o grande atraso na Festa de Chegada da Primavera, a duas semanas atrasada. Eles alegam que os deuses estão insatisfeitos e atribuem o descontentamento divino ao vento frio que tem assolado Falcon. O porto voz do conde avisou que tão logo o alerta de ataque caia, a festa será feita;
  • Dizem que os preparativos para a Festa da Chegada da Primavera estão prontos, alguns sussurram que os atuais heróis de Falcon serão condecorados pela Sacerdotisa Alexandra Caerle, salva pelo grupo das garras de um sequestrador monstruoso pelo grupo a quem também esta sendo atribuída a liberdade de 3 conselheiros do Condado;
  • Dizem que o Templo de St. Alis conta com um novo clérigo,um jovem chamado Lutz, cuja ordenação, que se daria na Festa da Chegada da Primavera, foi adiantada, pois ele partiria em alguma missão;
  • Alguns observaram uma grande mobilização na Casa da Guarda em Falcon, tudo indica que com a chegada do Capitão Burn Reinolds, um famoso treinador de oficiais, que estava numa missão no norte, indica que uma grande operação esta ou estará em andamento.
bardos Reinos de Toran: Condado de Falcon

Bardos costumam espalhar os rumores.

Elaboração e criação: Patrick Nascimento
Fonte de imagens: internet

Reinos de Toran: Condado de Falcon
Avalie o conteúdo

pinit_fg_en_rect_red_28 Reinos de Toran: Condado de Falcon

Leia Também: