Orbe dos Dragões

Cenários, Aventuras e Sistemas de RPG

Crivon, Histórias de Crivon

Contos sobre o Vale do Tormento, primeira parte

Um texto que encontrei perdido entre meus alfarrábios e que creio ser de autoria do DM Patrick (devido aos comentários engraçados ao longo do texto).

Por Patrick Nascimento

ef73d-drigos2 Contos sobre o Vale do Tormento, primeira parte

Drigos Poderkaine, paladino de Tyr.

“… Não muito longe dali, Drigos que houvera perdido seus poderes paladínicos estava em Nick quando teve uma rápida e aterradora premonição onde via a morte de seu irmão e sua espada, banhada em sangue, caída sob uma grande garra esquelética. Sem titubear, ele monta um cavalo e segue a toda velocidade até o Vale, por temer o pior.

Como se movido por forças exteriores a ele o destemido aventureiro se embrenha no pântano seguindo uma trilha como se soubesse o caminho certo (uns testes de carisma bem sucedidos, apesar de ter errado um pouco o que deixou a trama mais quente).

Ele chega até o trecho onde é envolto pelas raízes e levado até o subsolo do vale.

O ex- paladino segue enfrentando uns poucos mortos, passando pelos mesmos lugares por onde os aventureiros e seu irmão passaram deixando rastros…”

Tudo começou com a chegada do trio constituído pelo paladino Wenhishy, o mago Merlin e o arqueiro/mago Markin ao Vale do Tormento, retornando de sua incursão a Karac Varn. O ex-paladino Drigos, que estava reflexivo, ficou para trás numa Taverna/Estalagem conhecida como Dente de Leão na Vila de Nick…

Joshua-Wenishy-fabulous_pally_machine_by_thedurrrrian-d7daccb-600x338 Contos sobre o Vale do Tormento, primeira parte

Paladino Joshua Wenishy Poderkaine, de Tyr.

Ao chegarem ao limiar da entrada do vale começam a ver as emanações malignas que podiam ser sentidas e vistas por meio da estranha e permanente névoa que cerca e envolve toda a área (esta névoa levemente espessa e esbranquiçada chega atingir 0,45m de altura até 15m do acostamento da estrada e 2,2m no interior do vale).

Wenishy sente um arrepio e presente um grande mal no interior daquele lugar de morte e podridão (isso se dá por causa dos trágicos eventos que geraram o vale como atualmente é conhecido, causando desconforto ou conforto a depender do alinhamento do pj).

Ao adentrarem o vale vão observando as ruínas do que outrora fora uma próspera e amistosa vila mercantil.

viladesolada3-600x215 Contos sobre o Vale do Tormento, primeira parte

Ruínas de uma antiga vila, no Vale do Tormento.

Após algum tempo são atacados por mortos vivos (sombras, zumbis, esqueletos, vultos) e à medida que adentram a Floresta Morta – uma área de floresta seca e pequenos charcos, em direção a desconhecida Caverna da Perdição (local do suposto tesouro) vão percebendo como é aterrador esse local de morte a tormentos, pois é possível ouvir e verem fantasmas de pessoas que foram moradores da região e de aventureiros que assim como eles tentaram a sorte no lugar, mas acabaram residentes fantasmagóricos do local.

crivon-esqueletos-skeletons-600x257 Contos sobre o Vale do Tormento, primeira parte

O grupo foi atacado por mortos vivos.

Assim, o já não tão destemido grupo (risos), durante um dos combates contra mortos vivos (aparições, vultos e zumbis) acaba se separando, pois eles não queriam se arriscar enfrentando algumas das criaturas (dado ao dreno de energia é claro! Risos).

rufus-o-meio-elfo Contos sobre o Vale do Tormento, primeira parte

Rufus parecia ser o líder daquele grupo.

Wenishy encontra Rufus e seus companheiros, que alegaram estarem de passagem pelo vale quando foram subitamente atacados por mortos vivos, levando o grupo a separação, grupo este que tentava se  reagrupar, entretanto ainda faltava encontrar uma integrante (a ladina Rebeca).

Eles usaram esta estória pelo fato de não conhecerem as verdadeiras intenções do grupo de pjs e não queriam entrar em conflito a toa, pois pensavam em guardar suas forças para os grandes adversários que viriam a encontrar, já que a ladina Rebeca realmente havia se perdido do grupo durante um confronto. Isso dava certa veracidade as palavras do guerreiro, pois o clérigo do grupo havia alertado a presença de um paladino na equipe dos pjs.

Para ver a continuação, clique aqui.

Criação e elaboração: Patrick Nascimento, Bruno Santos, Diogo Coelho, Aharon Freitas, Bruno Freitas.
Fonte de imagens: internet

Contos sobre o Vale do Tormento, primeira parte
Avalie o conteúdo

pinit_fg_en_rect_red_28 Contos sobre o Vale do Tormento, primeira parte

Leia Também:

5 Comments

  1. Fantástico!! Verdadeiramente um grande achado… Esse texto que fiz do ocorrido, mesmo com os comentários até meio desnecessários (risos), me transportou para o dia dessa narrativa (me arrepiei – risos). Apesar de ter havido uma tragédia, a estória e seus desdobramentos geraram uma profundidade nos personagens de forma incrível! Saudades!

    Vida longa ao RPG!

  2. Estou timidamente fazendo umas inserções e formatações no texto para dar-lhe um elaboração melhor. A ideia é que consiga reconstituir toda a estória, ou boa parte dela. Vamos nessa!

  3. Opa! O texto é seu meu nobre amigo, e tais considerações enriquecem.

    Quando li o texto, antes de publicar, pensei se deveria editar e criar uma linha de continuidade, pois é claro que ele é uma composição de textos, um mosaico de observações. Preservei o texto para que gerasse todos esses efeitos de recordação.

  4. Uma Relíquia!
    Muito bom!
    O Vale do Tormento é um local icônico de Crivon Toran.
    O Dragão Liche Ridfeld se tornou um verdadeiro algoz de vidas. Todos temiam lutar contra ele.

  5. Amigos este texto é incrível uma verdadeira incursão, ao passado.
    Markin, sempre nutriu, respeito e fascínio por este lugar, e por varias vezes, invadiu este lugar, acredito que Markin foi um dos Pj que mais desbravou este vale, e seus labirintos.

Leave a Reply

Theme by Anders Norén