Orbe dos Dragões

Cenários, Aventuras e Sistemas de RPG

Aventuras em Crivon, Crivon

Ossos do ofício, 5ª parte

Para ver a quarta parte, clique aqui

Personagens envolvidos:
Astanis Elendil (Adryan Thanar) – elfo dourado – mago
Domeracliff – anão da colina – clérigo de Moradin
Lutz (Fiohorn) – humano brigstone – clérigo de Sta Alis
Sigurn BlessShield (Toldekan) – anão da colina – guerreiro

Assalto a Mansão de Porus

Do lado de fora, o grupo que aguardava o desfecho da reunião, ouviu apenas um grande estrondo, viram quando fissuras e rachaduras se espalhavam, vindas de dentro do salão de reuniões.

Preocupados e acompanhando a movimentação dos soldados de elite, eles seguiram para a sala, descobrindo que ela havia desabado num buraco. Atônitos e sem reação, eles ouviram as ordens para evacuarem o local, assim como todos os conselheiros que não haviam caído.

Para a surpresa de todos, alguém saiu do buraco. Sandra Soleine, como que flutuando, saiu ensopada pingando água suja e lama. Ela arremessou seu manto para Domeracliff, para que a puxasse. O anão fez prontamente, enquanto todos iam deixando o recinto, com exceção do grupo, de soldados de elite e do clérigo Nero Blant que pediu a Sandra que descesse para ajudar aqueles que estavam no esgoto.

Um dos guardas gritou pedindo por cordas para buscar aqueles que caíram, outro saiu para atender a demanda.

Astanis percebeu algo que o deixou bastante desconfiado: Alphred e Mundro, saíram juntos, cochichando algo e o detalhe que mais o perturbou, foi o fato dos anéis brilharem de forma igual. Quando relatou isso para Soleine, ela virou para o grupo e ordenou:

“- Eles foram buscar a chave! Vão! Detenham-nos agora!”

E assim a equipe saiu em disparada, no encalço de Alphred e Mundro.

crivon-mansao-porus-600x415 Ossos do ofício, 5ª parte

O grupo foi até a Mansão dos Porus

Do lado de fora, enquanto perseguiam a dupla, Sigurn conseguiu 3 cavalos, o que melhora a condição de perseguição, que os levou até a Mansão de Porus. Lá o grupo foi abordado na entrada por 4 guardas, que informaram que haviam recebido ordens diretas de Alberto, que havia acabado de passar com Mundro, para que ninguém passasse, os impedindo de seguir.

De forma surpreendente, Astânis, que se revelou para todos os guardas, conseguiu convencê-los de que o grupo era esperado por Porus, conseguindo assim passagem até a saleta de entrada, onde foram abordados por mais dois guardas, que lhes barraram a passagem, mas foram novamente convencidos a ceder passagem. O grupo conseguiu repetir o feito, apesar de um dos guardas ter ficado muito contrario, até chegarem numa antessala onde Mundro, portando uma lâmina larga sacada e em riste, os estava esperando.

cena-de-combate-casa-de-porus Ossos do ofício, 5ª parte

Cena de combate 1 – Mansão de Porus. Fonte: Roll20.net

O sargento, com o machado e escudo em mãos, seguido pelo soldado Sigurn, ordenou ao guarda-costas:

“- Acabou Mundro, renda-se!”

Mundro respondeu:

“- Vamos ver. Dou duas opções para vocês, ou vão embora, ou ficam aqui para sempre… Neste chão estirados, mortos!”

crivon-mundro Ossos do ofício, 5ª parte

Mundro não se renderia sem uma briga.

Mostrando-se irredutível e não aberto a diálogos, teve início o combate. O sagaz Elendil, num passe de mágica, desintegrando seus componentes mágicos, fez com que a espada larga do adversário ficasse escorregadia como sabão, fazendo-a parar atrás de seu portador, na sequência, Dom lançou-se contra o ameaçador guerreiro e com uma grande inspiração e tenacidade, desferiu um poderosíssimo golpe contra ele (foram dragados 2/3 de sua vitalidade), que urrou de dor e recuando para a parede, sem desistir do embate, sacou espada longa e escudo, Sigurn e Lutz avançaram contra o adversário, mas seus ataques foram esquivados pelo adversário que ainda se recuperada do duro golpe de Domeracliff.

Já Astanis era atingido pelas costas pelo guarda relutante da sala anterior, que surgiu para tentar ajudar Mundro, o elfo, fugindo dele, encostou-se na porta do gabinete de Porus, percebendo que uma estranha fumaça sai pelas frestas da porta.

Por fim, Dom novamente atingiu o guarda-costas, sendo que após esse novo golpe, Mundro, observando que havia conseguido ganhar tempo suficiente e não querendo morrer, curvou-se largando a espada em sinal claro de rendição, tendo suas armas removidas por Sigurn, enquanto Domeracliff o prendeu com grilhões, Astanis se afastou da porta relatando o que havia visto, enquanto Lutz o curou, o outro guarda, percebendo que a luta tinha acabado com a derrota daquele que pensou em ajudar, evadiu.

Quando perceberam que Mundro estava dominado, Sigurn dirigiu-se para a porta e a abriu, nesse instante uma espessa névoa tomou conta do recinto. Receosos, o grupo decidiu sair da casa, levando o prisioneiro consigo, lá fora eles retiram o anel de Mundro, que ao ter o objeto removido de seu dedo, revelou-se completamente alheio a tudo o que ocorrera, perguntando o que tinha acontecido, o que levou os personagens a perceber que ele fora dominado por Alphred. Neste instante Alberto Porus acabou de chegar e ao ser informado do ocorrido, ele praguejou, agarrou o atordoado Mundro pelo colarinho de seu peitoral e sacudindo-o, disse:

“- Com mil demônios Mundro, o que vocês fez!”

E o arremessou ao chão, se dirigindo para adentrar a casa, seguido por Astanis e Lutz, mas antes, ordenou a Dom e Sigurn que fossem pelos fundos da casa para tentar deter o provável larápio, sendo prontamente obedecido pelos anões. Tem início uma alucinante perseguição a um larápio incomum.

Para ver a continuação, clique aqui.

Criação e elaboração: Patrick, Aharon Freitas, Bruno Freitas e Brunos Santos,
Fontes de imagens: internet
Fonte da imagem da capa do artigo: autoria de Shin

Ossos do ofício, 5ª parte
Avalie o conteúdo

pinit_fg_en_rect_red_28 Ossos do ofício, 5ª parte

Leia Também:

3 Comments

  1. Perfeito.

    Tudo descrito conforme aconteceu!

    ..Continuando a leitura…

  2. Muito Bom, e registrado, aguardando a próxima sessão.

  3. Patrick continue assim. Sua capacidade de transcrever as aventuras é uma qualidade indubitável de sua tenacidade como mestre e historiador. Assim como você faz com o diário de Sandy, isso só mostra que vc não está nem a 10% de toda a sua força.

    Lembra-se de Toguro? Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Parabéns man, tê-lo de volta no meio rpgistico é muito bom novamente!

Leave a Reply

Theme by Anders Norén