Orbe dos Dragões

Cenários, Aventuras e Sistemas de RPG

Aventuras em Crivon, Crivon

O punhal sagrado

Para ver “uma cura para o combalido capitão, primeira parte, clique aqui.
Para ver “uma cura para o combalido capitão, parte final”, clique aqui.

Personagens envolvidos:
Lypottin Ente Negro – gnoma – druidisa

Por Lypottin Ente Negro

O punhal sagrado

Um dia ensolarado acabará de se iniciar no Bosque do Unicórnio Cinza, e Lyli (Lypottin) estava à beira do riacho com os pés submersos na água se conectando com a mãe natureza. A jovem gnoma sentiu-se em perfeita harmonia com a natureza e seus elementos, e assim renovou seus poderes para encarar mais um dia de servidão ao Círculo do Ente Negro e seus dogmas. Foi em direção a casa de sua mestra Morigan, pensando no aniversário de 10 anos de convivência que se realizariam naquela primavera próxima.

b641f-morigan2bentre2bnegro2be2bcalil2bo2burso O punhal sagrado

Morigan e seu urso Kalil.

Ao chegar ao casebre centenário, aos pés e entrelaçado com um carvalho vivo, se deparou com um conhecido tordo negro chamado Bill, que bicou a porta, era o sinal de que uma mensagem havia sido enviada à sua mestra por seu amigo, o também druida Rastaban do Círculo do Carvalho Guerreiro.

casebre-na-floresta2-600x300 O punhal sagrado

Casebre de Morigan.

Morigan, que apesar de aparentar juventude tinha completado 45 outonos, estava trabalhando na produção de mais uma de suas poções, jogou seus longos e desgrenhados cabelos ruivos lentamente para o ombro esquerdo revelando um pouco de sua forma esquálida, enquanto o pássaro depositou-se em seu ombro direito. Apesar de o inteligente Bill tentar cochichar no idioma druídico, a jovem gnoma, que apurou os ouvidos, conseguiu ouvir a mensagem que dizia que orcs do clã Rasga Árvores estavam criando problemas nas cercanias de Mort City, cogitava-se que Orcs das Sombras também estivessem envolvidos e que a adaga sagrada deveria ser escondida.

Demonstrando certo nível de preocupação e percebendo que precisava avisar sua amiga e ex-mestra, a elfa cinzenta Muriel Raposa Silvestre, última remanescente do Círculo das Farpas de Adrie, ela ia procurar Wyli, a coruja, no bosque para enviar uma mensagem a elfa enquanto imbuiu à gnoma, que ela sabia que tinha ouvido a mensagem, sem recriminar a pupila, de pegar o punhal sagrado utilizado nas cerimônias especiais e ritos de iniciação dos druidas daquele circulo e o escondesse em um local próximo, enterrando o objeto sob o espaço onde se fazia a fogueira, num circulo de pedra no bosque.

ShiningSwordofLight O punhal sagrado

O punhal sagrado, para Lyli parecia uma espada.

A jovem druidisa Lyli, prontamente pegou o punhal escondido num canto do casebre, que para a gnoma mais parecia uma espada curta de fino acabamento e qualidade, mais leve que o normal, com runas, que a destacavam para ser uma relíquia da ordem. Convocou sua estimada hiena, Risonha, montando-a, contando com a companhia de Kalil, urso de Morigan.

A comitiva se deslocou até o local e após um pequeno contratempo com uma lebre, ela enterrou o punhal como fora instruída. Lyli ouviu vozes em uma língua familiar, era o vulgar linguajar goblins. Eles estavam no bosque, pareciam estar caçando, ao se depararem com uma hiena e um urso juntos, salientaram que haviam chegado perto de onde ficavam aquelas, que segundo eles, eram bruxas.

Um estranho anel áureo

Percebendo que as criaturas estavam orquestrando uma investida contra os companheiros animais, a gnoma se mostrou implacável, pois nunca permitiria criaturas errantes como essas perturbarem a ordem no Bosque do Unicórnio Cinza, pedindo auxílio da vegetação local, conjurou um feitiço onde todas as plantas enredaram seus inimigos.

Em seguida, convocou a ajuda do elemento fogo, e criou chamas em suas mãos e as atirou contra os goblins. Contudo, mais goblins foram surgindo, sua hiena partiu para cima mirando e pegando-os sempre pela jugular, enquanto o urso abraçava seus inimigos com ferocidade.

Aeroprima-dos-CALUCES-Anel-magico-200x200 O punhal sagrado

O estranho anel mágico

A confusão estava formada e o combate foi ferrenho, quando Lyli percebeu um vulto negro, tenebroso, se aproximando do local de rituais, onde o punhal estava enterrado, ergueu uma mão enluvada, onde exibiu um estranho anel áureo com um prisma preso, da joia partiu um feixe luminoso que focou no exato local onde estava enterrado o punhal.

Neste momento em que quase todos os goblins foram derrotados Lypottin descobriu que seus adversários eram uma mera distração, pois foram substituídos por uma dupla de ogros, um deles, o mais perigoso, pertencia a perigosa e rara etnia dos ogros de pedra, cuja pele é tão dura quanto rocha. Uma nova luta começou, Lyli e Risonha confrontaram a criatura que se mostrou muito difícil de combater, ainda mais após atingir quase que mortalmente a hiena, fazendo-as recuar, enquanto do outro lado Kalil enfrentava sozinho um ogro comum, recebendo o auxílio da gnoma e da hiena, enquanto o ogro de pedra se aproximava.

Eis que no momento de dificuldade um forte rugido foi ouvido, os adversários se intimidaram, mas a gnoma não, pois ela sabia que a criatura que surgiu, um urso atroz, era na verdade uma das formas que sua mestra Morigan, assumia diante de situações de grande perigo. Quando nessa forma, a mulher doce e esquálida, dava lugar a uma criatura violenta, tenaz e atroz contra seus inimigos.

urso-atroz O punhal sagrado

Morigan se transformou num urso atroz.

Percebendo a demora de sua pupila e temendo o pior, ela se dirigiu para encontrá-la e apareceu para ajudar sob a forma de um urso atroz.

A visão e o encontro inesperado

Com o espírito combativo renovado, a Lypottin não se intimidou e partiu para cima novamente dos ogros, conseguindo ajudar Kalil a derrotar seu adversário e disparando fogo contra o de pele de pedra. No entanto, a criatura, que estava distante, agarrando um punhado de pedras do chão a atingiu com elas como se fossem uma chuva de meteoros, o que a enfraqueceu muito, mas garantia que continuasse na luta, contudo após ouvir um assobio vindo da direção onde um goblin, que acabara de se libertar da magia da gnoma, arremessou com êxito uma pedra em sua cabeça, fazendo com que Lyli apagasse e tudo se tornou breu em seguida.

“O breu deu lugar a uma visão: lentamente a imagem de uma jovem portando uma espada luminosa se apresentava para a gnoma. A guerreira estava diante de uma demoníaca criatura de tamanho abissal como se a fosse enfrentar, mas gentilmente sorriu para Lyli, que teve um arrepio e sentir seu sangue congelar de medo com a visão da maligna criatura. Apesar disso, a imagem da jovem conseguiu transmitir-lhe segurança e paz, ela parecia lhe dizer algo, mas…”

5af5b-alis2bface O punhal sagrado

A misteriosa guerreira.

A luz aos poucos tomava o espaço das trevas, à medida que Lyli abriu os olhos sentiu uma dor magnífica de cabeça, sua têmpora latejava. Pensando se deparar com Morigan, Risonha e Kalil, ao abrir os olhos, acabou frustrada e inquieta com um encontro inesperado, pois. quem a acordou foi um anão, que se apresentou como Forflin, e mais 3 companheiros, sendo um deles o mateiro Igor, que havia sido treinado, quando jovem, por sua mestra.

68c5c-forflin O punhal sagrado

Forflin conversou com Lyli.

Lyli se ergueu procurando encontrar Risonha, mas não a achou da mesma forma que não percebeu sinal de Morigan e para completar o corpo de Kalil estava depositado no chão, morto. Desesperada, mal pode agradecer ao grupo e saiu esbaforida, pois precisava encontrar sua amiga Risonha e sua mestra Morigan, no único lugar que pensou: o pequeno Santuário da Cachoeira da Ninfa.

Para ver a continuação, clique aqui.

Elaboração do resumo: Daniel Alonso (Lypottin Ente Negro)
Revisão e acréscimos: Patrick Nascimento
Fonte de imagens: internet

2.10 Experiência

Geral:

1- Interpretação (pouca dispersão, boa interpretação, algumas falhas na assimilação da estória provavelmente por conta dos problemas técnicos) – 250 ptos
2- Aventura (sobreviveu) – 150 ptos
3- Combates (cena 1: contra 6 goblins = 600/2 + 1 ogro = 900/2 ptos) Total: 750 ptos

Individual:

Histórico de personagem construído: 250 ptos
Elaboração de resumos para o mestre: 200 ptos

Total: 1600 ptos

************************************************************************

Foi uma sessão para começar e terminar, perfazendo 7 horas on game. A evolução poderá ser feita após uma noite de sono da pj, antes do início efetivo da próxima missão.

Materiais elaborados pelos jogadores em prol de Crivon Toran, receberão pontuações em experiência!

O jogo foi muito legal e proveitoso, os fragmentos da estória vão aparecendo aos poucos!

O punhal sagrado
Avalie o conteúdo

pinit_fg_en_rect_red_28 O punhal sagrado

Leia Também:

1 Comment

  1. Sessão excelente, mesmo sendo uma iiniciação me senti bem integrado, e isso só tende a melhorar. O resumo também ficou muito bom, e muito útil para consulta. Mal posso esperar pelo desenrolar das aventuras.

    “Lyli está aflita e precisa reaver sua querida companheira Risonha, assim como reencontrar Morigan, sua mestra e companheira a 10 primaveras.”

Leave a Reply

Theme by Anders Norén