Orbe dos Dragões

Cenários, Aventuras e Sistemas de RPG

Aventuras em Crivon, Crivon

A busca pela Flor de Acônito: preludio, parte 3

Para ver o capítulo anterior, clique aqui.

Personagens envolvidos: 
Astanis Elendil (Adryan Thanar) – elfo dourado – mago
Domeracliff – anão da colina – clérigo de Moradin
Lutz (Fiohorn) – humano brigstone – clérigo de Sta Alis
Sigurn BlessShield (Toldekan) – anão da colina – guerreiro

Sigurn encontra Adrenath

e2781-adrenath2bpicareta2bsonolenta A busca pela Flor de Acônito: preludio, parte 3

Adrenath apareceu para Sigurn

Diante do exposto, Sigurn despediu-se de seus aliados e partiu para o arrumar seus equipamentos. Quando se aproximava do Pavilhão da Guarda, alguém, oculto na escuridão de um beco transversal a via que tomou, o chamou.

Ao se aproximar, para sua surpresa, percebeu que se tratava de Adrenath Picareta Sonolenta, que tentou convencê-lo a lhe entregar o Escudo de Cleer (para saber sobre o escudo veja: o resgate de uma nobre sacerdotisa), sendo que o guerreiro, que estava desarmado, denegou de sua solicitação, pedindo ao bandido que se entregasse a guarda, fato que foi desconsiderado por Adrenath.

O larápio insistiu, dizendo que muitas forças, maiores que eles, demandavam pelo item e seu mapa e que todos, incluindo ele mesmo, estariam correndo perigo, caso o item não fosse entregue.

Por fim, antes de ir embora ele pediu a Sigurn que fosse com Domeracliff para encontra-lo no mesmo lugar onde havia sido o primeiro encontro deles, para uma reunião. Sigurn decidiu se armar e procurar Dom para lhe relatar o que havia ocorrido, enquanto viu Adrenath desaparecendo na escuridão do beco.

O diálogo entre anões

Uma vez pronto e com seus equipamentos escolhidos e arrumados, Sigurn se dirigiu para a casa de Domeracliff para informa-lo sobre seu repentino encontro com Adrenath. Ao chegar na casa do amigo e lhe informar sobre o acontecido, percebeu que isso não era uma novidade para ele.

01_anao_moradin-1 A busca pela Flor de Acônito: preludio, parte 3

Domeracliff

Dom revelou ao amigo que o larápio já o havia encontrado e ameaçado para que lhe entregasse o mapa no escudo de Cleer, o que ele negou. Os dois especularam sobre o que poderia estar por trás da trapaça e chegaram à conclusão de que não iriam ao encontro dele deveriam proceder com extrema cautela em relação a ele. Para eles algo ruim estava por vir e eles precisariam estar juntos e preparados para o que vier.

Sigurn-BlessShield A busca pela Flor de Acônito: preludio, parte 3

Sigurn

Após o diálogo, eles partiram rumo a Casa da Guarda, pois já era tarde e eles precisavam se reunião a grande expedição as Colinas da Pena. Domeracliff se despediu longa e demoradamente de sua família, enquanto Sigurn os cumprimentou educadamente, ambos saíram sem olhar para trás, para o servo de Moradin a lembrança em seu coração não precisava ser refrescada com um olhar para atrás. Sua esposa e filhos o olharam até que ele desapareceu por uma esquina.

Surge o clérigo Lutz

861d8-lutz2bfiohorn2b1 A busca pela Flor de Acônito: preludio, parte 3

Lutz passaria pelo ritual de passagem

Luz chegou ao Templo da Valentia juntamente com Nero, ambos, mestre e aprendiz, apesar de parecerem apressados diante da demanda que se apresentou diante deles, tentavam manter uma certa calma.

Sara e Vendramin convocaram a ajuda de Lutz para ajudarem nos preparativos para sua ordenação, pois Rosnan havia saído para realizar um casamento num distrito próximo, contudo, juntos os três acólitos foram rápidos e organizados o suficiente para deixarem todos os ingredientes e equipamentos religiosos prontos para o grande Ritual de Passagem, enquanto Nero se preparava para a invocação adequada.

Frei Nero Blant surgiu com sua indumentária religiosa: uma grande toga cinza com bordas douradas, contendo uma grande imagem, bordada em dourado, de uma jovem com uma espada em riste para cima ligando os elos do círculo, no peitoral e costas, igual ao seu símbolo sagrado que mantinha em sua mão esquerda. Ele se aproximou e pediu para que o antigo acólito removesse toda a roupa e entrasse na banheira de madeira, normalmente utilizada para batismos de seus religiosos.

Lutz obedeceu e todos no aposento entoaram juntos os cantos e hinos a Santa Alis, enquanto lentamente, com sua mão direita, Blant reclinou Lutz até que ele ficasse com sua cabeça completamente submersa e disse:

“- Lutz, você submerge como um abençoado acólito de St. Alis! ”

Quando o ar em seus pulmões começou a rarear, o jovem acólito tentou se elevar, mas percebeu que a mão de Nero parecia pesada como uma bigorna de ferreiro. Ele tentou forçar sua subida, se debatendo inicialmente.

Ao perceber que aquilo era um teste, ele se concentrou com uma oração firme a divindade da valentia, exerceu uma nova força para subir, como se estivesse imbuído de um poder extremo, ele surgir jogando água para todos os lados a tempo de ouvir a voz de Nero, que disse:

“- Com a determinação e bravura próprias! Você, Lutz, ressurge como um novo clérigo de Senhora da Valentia! Seja bem-vindo clérigo Lutz! Que a senhora dos heróis o abençoe e fortaleça! ”

Escolhendo um assistente

sara-olan-jovem-cleriga A busca pela Flor de Acônito: preludio, parte 3

Sara Olan de Alis. Uma das escolhas de Lutz.

Enquanto Lutz se preparava para a partida, alguém bateu a sua porta. Ao abri-la, deparou-se com Frei Nero, que lhe fez o seguinte discurso:

“- Lutz, assim como você atendeu ao chamado para se tornar um clérigo e assim difundir nossa fé, outros deverão fazê-lo, para assim fortificarmos nossa fé entre os povos livres, pois quanto mais pessoas souberem e atenderem a Santa Alis, mais fortes serão as chances de vencermos o mal que a todos quer destruir! Portanto, eu proponho que você leve contigo, um de nossos acólitos! Quero que escolha aquele que lhe prestará auxílio em sua missão futura, entre Vendramim e Sara Olan, para que eles se fortaleçam contigo e assim fortaleçam nossa igreja também.”

Blant, avisou que ambos estavam prontos para a partida e que bastava escolher o assistente antes de sair.

vendramin-jovem-mago-Ol_Servus A busca pela Flor de Acônito: preludio, parte 3

Vendramim. Uma das escolhas de Lutz.

Enquanto amarrava sua bota de couro, ele olhou para seu símbolo sagrado e orou solicitando auxilio para sua escolha.

Evitando problemas

Astanis Elendil despertou em seu novo quarto revitalizado, com o vigor pleno, olhou pela janela de seu quarto e viu o entardecer que exibiu seus últimos feixes de luz, pois a noite caíra.

03b64c7cd66ed61f58fdaf0eb5093d9d A busca pela Flor de Acônito: preludio, parte 3

Astanis aprendeu uma nova magia.

De repente ao se voltar na direção de seu grimore, percebeu algo que em sua mente formulas pareciam eclodir de seu subconsciente e toda uma gama de caracteres, imagens e lembranças pareciam convergir para uma compreensão clara do que outrora estava além do alcance de sua inteligência.

Percebendo um comichão em sua mão, ele correu para pegar a pena e tintas especiais para aquilo que sem dúvida viria a ser uma nova magia para seu repertório.

O jovem elfo dourado começou, de forma compenetrada, a escrever compulsivamente em seu livro de magias, percebendo que a escolha do segundo quarto havia sido uma grande ideia, uma vez que nem possíveis inimigos ou aliados poderiam lhe atrapalhar naquele turbilhão mental em que se encontrava e do qual a concentração era indispensável.

Enquanto uma carta aguardava o mago élfico, para lhe informar sobre seu próximo destino, ele não imaginava que havia evitado problemas, pois a porta de seu quarto original estava entre aberta.

Para ver a continuação, clique aqui.

***********************************************************************

6.10 Ganhos em experiência

Geral:

1- Interpretação (excelente) – 150 ptos

Total: 150 ptos

************************************************************************

Individual:

Astanis, por reservar um segundo quarto – 50 ptos

*************************************************************************

Tivemos problemas técnicos com a conexão, mesmo assim as interpretações forma muito boas. Parabéns a todos!

Materiais elaborados pelos jogadores em prol de Crivon Toran, receberão pontuações em experiência!

Criação e elaboração: Patrick, Aharon Freitas, Bruno Freitas e Brunos Santos,
Fontes de imagens: internet
Fonte da imagem da capa do artigo: autoria de Shin

A busca pela Flor de Acônito: preludio, parte 3
Avalie o conteúdo

Leia Também:

3 Comments

  1. A sessão foi bacana mesmo. Lamentei ter sido minha vez de ter caído sucessivas vezes depoia de n poder ter participado da ultima sessão. Mas bola para frente.

    Dom está temeroso por sua familia e esse incomodo só está cada vez mais crescente. Após esta missão ele pwnsa seriamente em levar sua esposas e os filhos para a cidade vizinha, para passar uns dias com parentes que tem lá. Além disso cumprir o ritual de passagem como clérigo de Moradin. Espero q ele vonsiga tudo isso.

    Se tem algo que pode abalar a fé em Moradin é qualquer mal q possa abater a sua familia. Dom já perdeu muito…

  2. Mais uma gama de excelentes resumos, se perder agora fica mais difícil, basta ler e ler muito, risos.
    O mais legal é que das situações mais simples surgem as mais complicadas, a exemplo dos desdobramentos da primeira aventura.
    Tenho alguns questionamentos:

    1° qual o número de conselheiros acometidos pela licantropia?
    2° E quais conselheiros foram infectados com a licantropia?
    3° O Festival da primavera foi cancelado? E quais rumores pairam pela cidade sobre a opressão, de novos ataques?

  3. kkkk… É verdade nobre amigo, se perder ficou difícil agora. Mas vamos as respostas:

    1º – Foram dois os conselheiros;
    2º – Rogar Gulthis e Dantas Petúrian;
    3º – Tudo indica que o Festival da Primavera acontecerá com atrasos. Quanto aos rumores, eles são periodicamente atualizados em Reinos de Toran: Condado de Falcon – link: http://www.orbedosdragoes.com/2014/09/reinos-de-toran-o-condado-de-falcon.html

Leave a Reply

Theme by Anders Norén