Orbe dos Dragões

Cenários, Aventuras e Sistemas de RPG

Aventuras em Greyhawk, Greyhawk

A Fera Sombria

Enquanto cavalgava pelo Abbor-Alz, Rathnar Selfanar se recordava a todo momento de seu passado e suas aventuras. Depois de ter perdido a vida em uma batalha contra uma poderosa criatura extraplanar em Antecer,  o Campeão de Corellon estava de volta, após dois longos anos vagando pelo Plano dos Mortos. Agora, o elfo busca reunir forças para combater o crescente mal em Celadon e Reinos vizinhos.

Segue abaixo um resumo da aventura “A Fera Sombria”, uma das primeiras aventuras do elfo espadachim. Trechos recuperados do extinto Orkut. Uma das poucas aventuras onde Daniel Arara participou em Greyhawk.

A Fera Sombria

Após mais um dia de viagem, os aventureiros (Riore, David, Rathnar, Kalin e Tristan) chegam a vila de Durone, e lá se estabelecem por um curto período com o intuito de se preparar para a investida na floresta.

A inusitada visita do senhor da vila – Willian Thomes a pousada Derradeiro Lar, é convidativa e em agradecimento aos feitos contra os goblins dias antes. Os aventureiros se sentem lisonjeados e optam por aceitar o convite do senhor. Após breves eventos durante a noite na casa do Senhor de Durone, os aventureiros decidem contar tudo que desejam fazer na floresta de Celadon, e assim, ciente do perigo que rodeia os aventureiros, Will fala de um meio de vencer o monstro que esconde a “Chave de Pedra”…

Após dias andando em meio a floresta, os aventureiros se deparam com gnolls, e após vencê-los recebem uma estranha visita – Montado em um gigante urso, um elfo os ajuda a chegar até onde vive a druidisa Rana Galumba. O elfo diz chamar-se Rathnar, e um antigo conhecido da halfling Lilack, tendo estado a procura da mesma em ruma a vila de Durone. Uma vez apresentados, os aventureiros descobrem que Rana se encontra muito doente, sobre a possessão de uma estranha enfermidade, as razões que rodeiam sua “debilidade” é um mistério. A halfling revelou a todos que Rana muito desejava falar com a pequena halfling e neste ensejo ela tentaria obter alguma ajuda da druidisa.

No final das contas os intentos se reuniram em torno do mesmo objetivo. Dizem as lendas que por vezes uma área mágica se move pela floresta de Celadon, tal área é carregada com uma natureza agressiva e caótica, onde bestas mágicas vivem, para deixar a área natural livre de sua influência. Sem compreender muito bem os desígnios do Shalm (alcunha a qual Obad Hai também é referido).

Os aventureiros souberam que a Área Selvagem, em geral é um desafio exposto de tempos em tempos aos druidas responsáveis pelo equilíbrio de suas áreas de influência, e por um acaso do destino ou não, a Área Selvagem se encontrava na região coincidentemente no mesmo período em que Rana foi estranhamente atingida por algum tipo de mal.

Concordantes com o desejo de ajudá-la, a maioria dos aventureiros decidiram enfrentar a Fera Sombria e obter a Chave de Pedra, ajudando a Druidisa a livrar a área selvagem do “obstáculo anti-natural” (A pantera deslocadora) e conseguindo adquirir a chave de pedra. Posteriormente os aliados de Lilack souberam que a Druidisa a havia feito um pedido especial. Que a pequena halfling conseguisse trazer até ela as pétalas da Orquídea Negra do Abbor-Alz, uma poderosa erva, capaz de curar qualquer tipo de veneno não natural.

Uma vez esclarecido os propósitos do grupo composto de 6 membros (David, Riore, Tristan, Kallin, Rathnar, Lilack), iniciaram sua jornada através da mata até o portal de Xanatias, local que segundo Lilack, seria possível acessar a Área Selvagem onde quer que esta estivesse na região sob domínio de Rana Galumba. Os aventureiros encontraram sem dificuldades, o portal e logo reiniciaram a caminhada, por entre uma mata um pouco mais densa, mas aparentemente tão comum quanto a outra antes da travessia do estranho portal feito de raízes de uma gigantesca árvore mágica ancestral – Xannatias.

No rastro de algum ser ferido, os aventureiros se depararam com um gorila ferido, segundo as identificações feita pela perícia de Lilack com seu trato com animais, ela hipnotizou que provavelmente algum grande felino havia atacado o Gorila e este conseguiu escapar com vida do embate. Com o uso de mágicas divinas Kallin amenizou os ferimentos do Gorila e este, demonstrou uma estranha gratidão a halfling que possuía em seu pulso uma estranha pulseira, que aparentemente havia facilitado a aproximação do Gorila ferido e assustado.

Não houve tempo para maiores preparações uma vez que a fera não estava muito longe dali. A besta havia seguido o cheiro de sangue deixado por sua presa, e chegado até onde os aventureiros estavam. Grunhindo um idioma reconhecível pelos heróis, a besta declamou que seu alimento havia aumentado.

Greyhawk_Fera-Sombria A Fera Sombria

A Fera Sombria

O combate contra a fera foi por demais difícil e custou caro pela imperícia da maioria ali presente. A Fera sombria dotada de 3 pares de patas e dois estranhos tentáculos nos ombros atacou mortalmente Tristan, tirando-lhe seu bem mais precioso… Sua vida. Sob muito custo Rathnar conseguiu com êxito fincar sua espada curta na nuca do monstro em um momento de vulnerabilidade da besta e a matando no processo.

Tristan estava morto e a Fera também.

Greyhawk_Tristan A Fera Sombria

Tristan perece ante a poderosa fera

Dentro do corpo da fera os heróis encontram uma Chave de Pedra.

A Fera Sombria
Avalie o conteúdo

pinit_fg_en_rect_red_28 A Fera Sombria

Leia Também:

2 Comments

  1. Tanta coisa bacana criamos e vivemos heim caras?

    Boa, história, me trouxe nostálgicas lembranças.

Leave a Reply

Theme by Anders Norén