Os heróis continuam a explorar os corredores e salas do lendário Lar de Tamoreus. Para ver os capítulos anteriores, clique aqui.

O Labirinto Sombrio

O grupo então segue pela passagem aberta. Ao cruzarem o portão, escutam um barulho de algo pesado se fechando! Rathnar resolve retornar para investigar se a passagem realmente havia se trancado, mas o inesperado acontece! Rathnar cai em um fosso que se abre aos seus pés! Os outros membros entretanto, notam somente o elfo caindo no chão, como se tropeçasse, e não entendem como isso é possível, já que o guerreiro sempre foi muito habilidoso.

Apos se recuperar, Riore avisa que isso pode ter sido armadilhas, e Kalin avisa para o grupo não se separar de hipótese alguma.

Seguindo mais a frente, Hadauck percebe que um fosse se abre sobre seus ´pés, e cai sem poder reagir. David nota que isso se trata de armadilhas ilusórias, e então fica mais atento em detecta-las, tão atento que não nota uma figura enegrecida como a noite e silenciosa como a morte surgir às suas costas, mesmo com o aviso de Kalin, o elfo é atacado por uma sombra! Mais outras duas atacam os aventureiros, uma pela fundo contra Rathnar e Kalin, e outra sai pela parede, golpeando o guerreiro Hadauck, que sente sua força sendo drenada, assim como David.

Greyhawk_Lar-de-Tamoreus5 O Lar de Tamoreus, 2ª parte

Sombras

Habilidosamente, o guerreiro Rathnar ataca sua sombra com suas espadas em chamas, deixando-a abalada. Riore, para completar, utiliza Dardos místicos, a destruindo. Hadauck tenta atacar a sombra, mas percebe que ela parece ser imune aos seus golpes! As criaturas atacam mais uma vez, e drenam mais a força do guerreiro baklunita, que se enfurece ao ver que o seu falcione é ineficaz.
Riore alerta so podem ser feridas por armas mágicas.

Ou o Poder da Fé…

Kalin Orochi evoca o poder de Pêlor, o Radiante, e então expulsa as criaturas,que fogem corredor afora, apavoradas.

Os aventureiros logo percebem que os piores pesadelos parecem se tornam realidade neste lugar, onde a própria sombra não é confiável..

David se sente muito fraco, e todos podem notar que sua sombra havia desaparecido misteriosamente, preocupando seus companheiros.

Mas não há muitas escolhas a não ser prosseguir.

O grupo segue e nota que o lugar se trata de um labirinto. Apos passarem por bifurcações e um corredor intricado, o grupo mais uma vez é pego por uma armadilha de fosso ilusório, mas o ladrão David estava esperto, e notou como funciona este mecanismo mágico.

Alertando o grupo de que consegue enxergar uma alteração na realidade, David passa a guiar os heróis, que evitam mais outras armadilhas.

O caminho termina em uma sala, ao seu centro um altar com um livro negro aberto em cima. Apos detectar magias, Riore não encontra vestígios mágicos, o grupo resolve prosseguir afastado do livro. Mas parece que somente a aproximação de seres vivos alerta as criaturas sombrias que saltam das páginas como se fossem pesadelos materializados!

Quatro sombras avançam contra os heróis!

Sedentas por força vital, elas cercam os aventureiros, que tentam se defender da melhor maneira! Dessa vez armado com a espada larga mágica, Hadauck tenta ferir os monstros, mas ainda encontra dificuldade em atravessar a forma etérea da criatura, que faz com que seus ataques sejam desviados! O mesmo acontece contra Rathnar e David.. o combate se mostrou muito mais desafiador…

Kalin tenta expulsar as criaturas do combate com o seu poder da fé, mas logo percebe que a área esta profanada com alguma energia maligna. As sombras insaciáveis tocam os aventureiros, que tentam resistir bravamente. Mas havia um deles que já não estava tão bem assim, um deles que havia sido marcado pela ausência da própria sombra.

David cai ao chão, sua pele fica pálida e sem vida a medida que o ser retira as garras etéreas do seu peito..

“DAVID!!! NÃO!!”

Grita o seu companheiro Hadauck que lutava ao seu lado.

Ele nota seu amigo cair sem vida ao chão.

Desesperado, ele ainda tenta golpear a sombra, mas é em vão.

Riore ja sente sua força se esvaindo, ele já não sente mais tanta vontade assim de resistir..

Kalin ainda fica sem acreditar no que acabou de presenciar.

Poderia ser o fim, o grupo pereceria naquele labirinto sombrio e seus nomes jamais seriam escutados pelas canções dos bardos de Urnst.

Sim, poderia ser o fim, se não fosse a percepção de Rathnar Lamina Ardente..

Utilizando de suas habilidades acrobáticas, o espadachim de Celadon passa pelas áreas das sombras e rodopia até alcançar o Livro aberto encima do altar, para então acerta-lo com seu sabre em chamas, destruindo de uma vez a fonte do poder das sombras! Destruindo a área profanada!

Kalin não perde tempo, reúne suas forças divinas e conjura a luz de Pêlor para afastar de vez as criaturas perversas, que se arrastam para as sombras…

Todos se viram para David imediatamente. O elfo estava ficando escuro, suas roupas aos poucos ficavam folgadas.. ele desaparecia em meio a uma sombra perturbadora.

So restaram os equipamentos do elfo que a pouco tempo atrás havia retornado dos mortos..

Os heróis lamentam a perda de David…

O Labirinto Sombrio ainda parecia ser muito grande.. e se houverem mais sombras como estas, todos estariam perdidos…

Rathnar, insatisfeito com a morte do seu pupilo de espadas, diz que possui uma solução. Ele então mostra uma poção que havia guardado a muito tempo, na época em que enfrentaram a Pantera Deslocadora na Floresta Celadon: uma Poção de Visão da Verdade!

O elfo ainda êxitou em usa-la, dizendo que era muito poderosa, mas, o Hadauck logo gritou “Bebe logo isso, elfo!” e ele não pensou duas vezes, entornando o líquido.

A sensação foi diferente de tudo que ja experimentou. O gosto agre-doce fez Rathnar salivar, mas logo tornou-se seco, sua visão começou a nublar, e apos esfregar os olhos.. ele pode perceber o manto de ilusão que envolvia a todos.

O Elfo percebeu que o labirinto inteiro era uma ilusão. As paredes não existiam, o lugar estava totalmente vazio, era uma gigantesca câmara vazia, onde havia somente ao longe um forte brilho cristalino…Um norte havia sido tomado.

”Vamos correr! O efeito da poção dura pouco tempo! Eu posso enxergar agora toda a verdade, o Labirinto Sombrio não poderá mais nos enganar! Todos segurem-se em mim, o que vocês veem não passam de ilusão! Vamos correr, e acreditam que nenhuma dessas paredes não existem!”

Rathnar começou então a guiar o grupo. Para ele era fácil, ele não enxergava mais paredes, mas para convencer seus amigos disso, o elfo precisou de muita confiança e carisma, algo que ele realmente possui.

Os aventureiros seguem até o ponto luminoso, correram mais de 300 metros, e por um momento imaginam se isso não fosse feito, o quanto de corredores e mais sombras eles encontrariam..

O foco da luz era uma esfera cristalina. Ao lado dela uma gaiola pendurada, onde dentro estava nada mais nada menos do que David, totalmente pelado e inconsciente. A frente do grupo uma sombra malévola se revela, um ser de pura maldade. Não era uma sombra como as outras que haviam enfrentado, a voz de Kalin estremeceu ao sussurrar: “Isso não é uma sombra, é um allip!”.

Greyhawk_Lar-de-Tamoreus6 O Lar de Tamoreus, 2ª parte

Allip

Então, um lamúrio estremecido concentrado de tristeza fez-se ouvir. A criatura lançou sua música mágica contra os quatro aventureiros, e o encanto fez Kalin paralisar, como se nada ao seu redor existisse mais..

Entretanto, Hadauck , Riore e Rathnar ainda estavam vivos! Precisavam lutar contra a alma desgarrada de Perfídeo, o irmão bastardo de Tamoreus!

O combate não foi demorado. A criatura parecia se interessar apenas em drenar a sanidade de seus oponentes, ela tocou Hadauck e drenou um pouco da sua sabedoria, mas ao tentar a mesma arma contra o hábil elfo, não conseguiu ser eficaz.

Os golpes dos guerreiros foram poderosos, mas o que destrói de uma vez a criatura foi a magia de Riore, dois Raios Ardentes puseram fim a existência do Allip.

Hadauck e Rathnar então libertam David. Ele não estava realmente morto, a ilusão do lugar fez parecer isso apenas.

Riore diz que a fonte do poder do labirinto é a orbe mágica brilhante, e Hadauck então dispara uma flecha contra ela, seguindo então uma forte explosão de energia que destroça o manto místico do lugar.

”Vencemos!” , diz o elfo guerreiro.

Todo o dano sofrido pelas sombras então são recuperados. As sombras normais dos corpos de todos voltam ao normal. Kalin se liberta do encanto do Allip, mas ainda fica aturdido com toda a situação.

David se levanta, confuso. A morte já havia tocado o peito do elfo uma vez, para ele essa situação ja nao era tão incômoda assim. Mas a sensação diga-se de passagem, não foi nada boa.

Apos vasculharem os tesouros do monstro, eles encontram moedas, uma armadura de coura mágica, um broquel de madeira negra, uma adaga obra prima, e um dispositivo celado com um enigma. Apos passar pelas mãos de David, o item não demorou até ser desvendado o seu mistério, e ao abri-lo, um fragmento de um mapa foi encontrado. Ao que parece ser , esse fragmento pertence a algum lugar do Lar de Tamoreus.

O grupo recupera as forças e então retorna para o único caminho ainda não aventurado: a sala das duas portas mágicas.

O Corredor dos Famintos

Os aventureiros retornam às portam mágicas, mas ainda sem a chave. Apos conversarem e várias ideias sem sucesso serem lançadas para abrir o caminho, Kalin tem uma ideia brilhante: “Se estamos perdidos em uma caverna, sem rumo, o único caminho que devemos tomar é o da luz. A única luz presente neste lugar que até agora encontramos foi a tocha lá atrás. Vamos voltar e investiga-la”.

Dito e feito. Ao procurar alguma coisa na tocha, os aventureiros descobrem muita coisa: a tocha era mágica e não queimava. David descobriu graças as suas habilidades que a tocha servia como alavanca, e apos puxa-la, um som é escutado, um estalo alto.

A tocha se desfaz e revela um chifre. O grupo retorna a sala das portas. Uma estava aberta.

Ao adentrarem pela porta, os aventureiros notam um corredor extenso lotado de portas. A frente deles uma outra porta, mais pesada, e trancada com três cadeados pesados, cada um de uma cor. Pendurado ao lado dela, um molho com mais de 40 chaves pendurado.

Não ha muito tempo para pensar, Rathnar que estava ao fundo nota que a porta por onde entraram fecha abruptamente, e apos uma tentativa inútil de tentar impedir isso, o grupo fica trancado no corredor. Um gemido e som de portas se abrindo é escutado, e logo os aventureiros notam que das inúmeras portas no corredor, saem vários zumbis, dezenas deles!! E para piorar, entre eles mais de 4 zumbis de ogros, criaturas poderosíssimas capazes de esmagar um humano com as mãos!

A única saída estava a frente deles: a porta trancada com os três cadeados!

David agiu rápido e prontificou-se a encontrar as chaves dos cadeados, enquanto isso, Rathnar e Hadauck investem contra os zumbis para impedir o avanço! Mais e mais zumbis saem pelas portas e Kalin não vê outra solução a não ser evocar o poder sagrada de Pêlor para transformar os zumbis em pó.

Um combate terrível se inicia pela corredor: de um lado, os quatro heróis tentam impedir o avanço de uma horda aparentemente infinita de mortos vivos sedentos de carne, enquanto um deles tenta encontra as chaves capazes de tirar todos deste terrível pesadelo!

O poder sagrado de Kalin é muito util. Inúmeros zumbis são transformados em cinzas, e dezenas de outros tomam seus lugares. Parecia que seria infinito o numero destes seres.

O sangue de Rathnar e Hadauck mancha o chão do corredor imundo e abandonado. Todas as forças dos guerreiros, a magia de Riore e a fé de Kalin vão sucumbindo perante a tantos inimigos que parecem se multiplicar!

Greyhawk_Lar-de-Tamoreus_3 O Lar de Tamoreus, 2ª parte

Todos dependiam do sucesso de David, pois senão, os seres tomariam o corredor e finalmente, suas vidas.

”Façam uma frente de defesa, não deixem os mortos passar!!” gritava o líder Kalin para o grupo, enquanto tentava manter Hadauck em pé diante de poderosos golpes de um zumbi ogro.

A esperança estava acabando para o grupo.

David parecia não conseguir o ultimo dos cadeados que lhe faltavam.

O elfo ha havia deixado de lado o molho de chaves e agora estava usando suas ferramentas de ladrão para abrir o caminho.

Mais zumbis avançam.

Kalin tomba diante da horda imortal.

Hadauck cambaleia mais uma vez diante de um ogro zumbi.

Greyhawk_Lar-de-Tamoreus_4 O Lar de Tamoreus, 2ª parte

Zumbi

Rathnar tenta destruir o maior numero de zumbis, mas suas armas não são tão uteis para perfurar o corpo de um ser já morto. Ele então resolve pegar uma arma maior que estava atrás de Hadauck: a alabarda mágica.

Riore conjura um dos seus mais poderosos pergaminhos e conseguem finalizar o segundo ogro que atacava ferozmente o grupo.

Mas um terceiro pesadelo se aproximava…

A Sombra de Istus pairava naquele ambiente escuro. O destino já havia sido lançado, os heróis tomaram suas decisões e agora estavam colhendo as consequências dos seus atos…

Rathnar se junta ao lado de Hadauck para enfrentar o terceiro ogro zumbi. O guerreiro protegido com a magia nublar de Riore se esquivava magicamente dos golpes do zumbi, mas estava muito ferido para resistir a mais um golpe.

A magia de Riore mais uma vez se torna útil, a arma do ogro cai ao chão quando uma superfície escorregadia se faz nela. Além disso, ele aproveita pra curar o clérigo ao chão, mas é uma tarefa difícil quando se tem um zumbi em seus calcanhares.

Kalin cai novamente.

O combate parecia interminável, pois ao lado do ogro estavam os desajustados zumbis, que mesmo corpulentos, ainda acertavam seus poderosos golpes nos aventureiros. Kalin se ergue novamente graças a cura de uma poção aplicada por Riore. Hadauck decepa a cabeça de um zumbi que tentou atacar o clérigo, enquanto Rathnar termina por finalizar o ultimo ogro zumbi com a alabarda.

Kalin se ergue e utiliza sua ultima expulsão para mandar para o além os zumbis que cercavam o grupo.

Mas ainda havia mais de dez lá atrás junto ao quarto ogro zumbi.

Nem Hadauck e nem Rathnar resistiriam com mais um avanço dos mortos, todos morreriam ali.

“Clenck!”

Este foi o som escutado pelos bravos aventureiros quando o ultimo cadeado aberto por David cai ao chão, abrindo a pesada porta, a passagem para o grupo sair do corredor maldito!

”Vamos! Corram! Vamos embora daqui” gritava Kalin.

Os zumbis eram lentos demais para alcançar o grupo em fuga.

”Ufa, essa foi por pouco” suspira o elfo Rathnar.

”Você demorou muito David! Que droga!” fala Hadauck, impaciente

“Se eu utilizasse o meu método de abrir portas, vocês veriam que já teríamos saído de lá a muito tempo!!!” Retruca o poderoso guerreiro.

”Foi o nervosismo oras..” se defende David

“E sem falar que havia magia protegendo aquela porta, guerreiro. Não seria tão simples assim..” diz o mago Riore.

“O que importa é que conseguimos, agora precisamos encontrar o Salão do Descanso o mais rápido possível…” argumenta o clérigo.

”Então só nos resta prosseguir amigos..” finaliza Rathnar.

Continue lendo em O Lar de Tamoreus, 3ª parte.

O Lar de Tamoreus, 2ª parte
Avalie o conteúdo

Leia Também: