ESTATÍSTICAS DO CENÁRIO

Greyhawk_Brasão-Gyrehawk Greyhawk

Brasão da Cidade Livre de Greyhawk

Nome Oficial: Cidade Livre de Greyhawk (a soma de terras controladas pela cidade, muitas vezes levam a considerar o nome mais usual de Domínios de Greyhawk).
Soberano: Sua autoridade solene, o Prefeito de Greyhawk, Nerof Gasgal
Governo: Prefeito eleito pela oligarquia que é representada nas áreas mercantis, militar, jurídica, econômica, criminal, religiosa, mágica e guildas.
Capital: Greyhawk
Principais Cidades: Elmshire (pop. 4.000), Greyhawk (pop. 69.500), Hardby (pop. 5.100), Narwell (pop. 4.400), Safeton (pop. 6.100)
Províncias: Uma metrópole, dias cidades menores, duas cidades grandes e uma quantidade razoável de vilas e propriedades senhoriais geridas por nobres, autoridades militares ou membros da oligarquia.
Recursos: Prata, Electro, Ouro, Platina, Gemas, Rio, rota de comércio.
Cunhagem: Platina (p.a), Orbe (p.o), Nobre (p.p), Comum (p.p)
População: 160.000 homens OSfbr(79%), Halfling 9%, Gnomos 5%, Elfos silvestres 3%, Anão 2%, Meio-orc 1%
Idiomas: Comum, Rhopan, Halfling
Alinhamentos: N*, todos os demais
Religiões: Zilchus, Pelor, St. Cuthbert, Norebo, Fharlanghn e muitas outras
Aliados: Nyrond, Ducado e Condado de Urnst, Furyondy, Veluna, Verbobonc, Dyvers, Terras do Escudo.
Inimigos: Pomarj, Iuz, Desertos Luminosos, Fraternidade Escarlate, vários cultos malignos (Iuz, Vecna, Wastri, Nerull), Sociedade do Chifre.

RESUMO
A cidade de Greyhawk controla uma quantidade considerável de terras que vão desde o litoral norte da baía Wooly à margem sul da baía do meio no Nyr Dyv. As colinas Cairn e a cordilheira do Abbor-Alz são os limites orientais do domínio, enquanto que na sua fronteira ocidental está a floresta Gnarley e ao longo da borda da floresta Welk. As cidades no território de Greyhawk têm cada uma sua história de independência. Ao todo a região não foi ameaçada pela turbulência ocorrida nos reinos adjacentes durante as Guerras de Greyhawk. Os impérios do Pomarj e os Desertos Luminosos são vistos como regiões instáveis e deveras perigosas. Além disso, nem Dyvers, nem Celene mantém qualquer afeto por Greyhawk. O ducado de Urnst é tido como um aliado “morno”. Os soldados da cidade livre, geralmente portam espadas e maças, além de incluir um número substancial de besteiros. Todos vestindo cotas de malha e escudo, com exceção de Hardby onde a força militar é naval que utilizam armaduras de couro. A milícia de Greyhawk patrulha toda a região, eles estão sempre prontos para lidarem com bandidos, Rhenos, orcs e monstros variados. A força da milícia de Greyhawk está focada no sul, de olho em possíveis invasões orcs e goblinoídes que desejam conquistar a Costa Selvagem. O exército cobre o mar com os soldados vigilantes de Hardby na baía de Wooly e a infantaria das montanhas no Abbor-Alz com seus cavaleiros de grifos.

Greyhawk_Cidade Greyhawk

Exercito de Greyhawk

O rio Selintan e a estrada do rio que corre ao lado do mesmo, são as principais vias de acesso às terras de Greyhawk, ligando a baía de Wooly ao Nyr Dyv. A estrada oeste conduz o tráfego para Dyvers e além, quanto que uma estrada reforçada conduz para as terras de Urnst através das colinas Cairn, a leste. Todo o comércio de Flanaess atravessa a cidade livre, e pessoas de todos os reinos podem ser encontradas aqui. Além de ser um centro de comércio, Greyhawk é uma cidade de aprendizado. A Universidade de artes mágicas, o Colégio Cinza, entre outros, atraem muitos estudantes. Finalmente Greyhawk é também a cidade da diplomacia; estadistas e políticos de diversos reinos de Flanaess atuam aqui como embaixadores, forjando alianças e tratados. A cidade é governada por um prefeito, que é selecionado pela oligarquia composta por 12 a 18 figuras que representam importantes figuras do cenário da cidade. Entre estes estão líderes de guildas, líderes militares, sacerdotes, etc. A população em geral tem pouca influência no governo.

 HISTÓRIA:
A cidade que tanto chama a atenção do mundo iniciou sua história séculos atrás como uma modesta vila às margens do Selintan. Construída com intuito de servir de posto avançado de negociação, a vila era dominada por um senhor da guerra, cujo forte situava-se no alto de uma colina sobre a vila. Após vários anos acumulando riquezas oriundas de tributações e parte também vinda de eventuais saques, a influência de Greyhawk era suficiente para a criação do título ao soberano de Landgraf do Selintan. O filho do primeiro Landgraf foi casado com o Gynarca¹ de Hardby, assim cimentou uma aliança política que vinculou toda a bacia do rio Selintan. Desta forma a confluência alcançada pelo Landgraf chegou as mãos de um arquimago conhecido como Yragerne Zagyg, dado por muitos como louco. Este nativo da Costa Selvagem era um distante herdeiro do cargo de Landgraf. Sua regência como Prefeito e Landgraf foi a mais bem sucedida em toda a história de Greyhawk. Ele fortificou a cidade, formulou e revisou leis, criou uma universidade, e trouxe prosperidade para toda a região. A construção do Castelo de Greyhawk foi uma conquista sem precedentes de engenharia. Ainda que seus projetos fossem vistos como sem fim ou destrutivos, seu governo foi totalmente positivo e benéfico para a cidade e seus habitantes. Finalmente sua excentricidade o conduziu para muito longe das funções de governante. E o mesmo não possuía herdeiros. Após muitas décadas de sua ausência, Greyhawk foi proclamada Cidade Livre e independente em 498 CY, assim cortou todos os vínculos políticos e relações (que eram quase inexistentes de qualquer forma) com o Grande Reino. O título de Landgraf foi abolido e assim foi junto sua autoridade absoluta. Daí surgiu a influência direta das oligarquias.

Apesar de surgirem com grandes promessas de continuar o trabalho de Zagyg, a cidade rapidamente caiu em declínio. Greyhawk perdeu sua autoridade em grande parte dos territórios dominados, chamando a atenção para a Costa Selvagem e Hardby, nos anos seguintes a 500 CY.

Em Hardby, figuras importantes resgataram o título de Gynarca, embora de acordo com a tradição esse título tenha pertencido a Yragerne. Desta forma as mulheres de Hardby de acordo com a tradição escolheu o novo despotrix², figura que decide sobre o domínio compreendido entre a zona inferior do Selintan até o Abbor-Alz. Após décadas sob crise econômica, Greyhawk finalmente se recompôs após explorações realizadas nas masmorras do castelo de Greyhawk trazer a tona uma quantidade absurda de tesouros. Por ocasião das Guerras de Greyhawk, a cidade novamente voltou a ser chamada de “Gema de Flanaess” (termo muito utilizado por Zagyg) e recebeu um número crescente de visitantes. No rescaldo das guerras, muitos refugiados estavam entre os visitantes. Alguns destes ricos compraram títulos inventados, criando falsas condições de linhagem e histórias. Como resultado, a verdadeira história da cidade e da região como um todo está sendo lentamente substituída. Muitos veem isso como o preço pelo crescimento e sucesso. Greyhawk é, ainda que possua uma série de problemas, uma vital e próspera cidade, mais até do que fora sob o governo de Zagyg Yragerne.

Conflitos & Histórias: Cultos malignos são suspeitos de adquirirem o apoio da cidade e tornar sua nova sede. As cidades de Harwell, Safeton e Hardby estão lutando contra o aumento do crime que cada vez mais objetivam tomar o poder dos oligarcas e adquirir assim independência de Greyhawk. A ameaça do Pomarj está maior e mais preocupante do que nunca. Rumores afirmam que a Fraternidade Escarlate está espionando, sabotando e assassinando muitas importantes figuras em Greyhawk. O banditismo está crescendo nas colinas Cairn.

Greyhawk_Mapa Greyhawk

Mapa esboço da cidade e seus limites

Mapa esboço da cidade e seus limites

1.Gynarca é um título de liderança reconhecida e utilizado em Hardby.
2.Título similar a prefeito.

Quer conhecer mais sobre o cenário de campanha de Greyhawk? Clique Aqui.

Greyhawk
Avalie o conteúdo

pinit_fg_en_rect_red_28 Greyhawk

Leia Também: