Orbe dos Dragões

Cenários, Aventuras e Sistemas de RPG

Arzien, Aventuras em Arzien

A Coroa da Ruína, 1ª Parte: Atravessando Grishtar, sessão II

No dia 13/12/2015 das 15:00 as 20:30 ocorreu a 15ª sessão de Arzien com a participação de 100% dos jogadores do Grupo 1. A sessão foi online através da plataforma Roll20.

Nessa sessão os heróis Liam, Hejaz e Thorjan seguem pela Floresta Grishtar após deixarem a a cidade de Elortizir, a qual chegaram através de um círculo de teletransporte na Montanha Azul.

Essa sessão é a continuação da aventura “A Coroa da Ruína”.

Leia mais sobre o Grupo 1.

Cruzando a madrugada

Após as respostas obtidas pela magia Comunhão, Hejaz Gorwill alerta seus companheiros que deveriam seguir imediatamente para Marantel e em seguida para o Cemitério dos Guerreiros Derrotados. O clérigo da luz pressentia que um poderoso mal estava por acontecer e o grupo precisava agir o mais rápido possível.

Os heróis seguem madrugada adentro pela Floresta Grishtar, forçando os cavalos e suas próprias resistências físicas em prol de um bem maior.

Os primeiros sinais de exaustão começam a aparecer durante a madrugada enquanto o trio cavalga estrada adentro pela floresta. Quando planejam descansar, já que os animais também estavam exaustos, o grupo é surpreendido por um grito feminino na mata.

Encontro inesperado

Uma garota de cabelos loiros, com roupas rasgadas e sujas emerge da escuridão em pânico. Atrás dela um grupo de criaturas se aproxima dos heróis.

Oito goblins cavalgando lobos gigantes, conhecidos como worgs, avançam em direção aos heróis. Um deles, um pouco mais forte e ameaçador, que veste um camisão de malha, fala em comum:

Chefe goblin: “Tolos! Não deviam se meter em nosso caminho. Matem todos!”

Pela cor da pele e jeito das criaturas, Liam e Hejaz sabem que esses goblins são nativos da Cadeia Nalrand, uma grupo de montanhas que fica a sudoeste da Floresta Grishtar. De vez em quando essas criaturas deixam suas cavernas para invadir a floresta dos elfos ou a terra dos homens. O Condado de Marantel vez ou outra destaca cavaleiros e mercenários para enfrentar essas hordas de goblinoides.

Um combate se inicia. Os goblins, armados com arcos curtos e cimitarras, guiam os lobos gigantes em direção ao trio. Os worgs salivam e rangem seus dentes afiados, enquanto que um brilho vermelho maligno é emitido dos seus olhos.

A garota se encolhe e tenta se proteger por entre as pernas de Hejaz. O anão Thorjan toma a frente do combate, atacando os goblins com seu poderoso machado enquanto que Liam busca se posicionar para melhor atingir os inimigos com suas magias.

O combate é tenso, mesmo sendo oponentes relativamente fracos para o experiente trio. A tática que os inimigos utilizam são atacar a distância, com arcos curtos, enquanto outros avançam com suas cimitarras e worgs. Os lobos tentam derrubar toda vez que mordem, causando sérios problemas aos heróis.

Arzien_Combate_Goblins A Coroa da Ruína, 1ª Parte: Atravessando Grishtar, sessão II

Cena de combate nos momentos finais. Fonte: Roll20.

Graças ao guerreiro Thorjan, que soube como se posicionar de forma tática durante o combate e desferir seus poderosos golpes, do feiticeiro Liam, que fulminou os oponentes com suas magias arcanas, e a sabedoria do clérigo Hejaz, que atrapalhou bastante os inimigos com suas magias divinas, os heróis vencem o grupo de goblins e worgs. 

Hejaz então conversa com a garota, que estava bastante assustada. Ela diz se chamar Juliana, e aparenta ter 13 anos. Ela e seu irmão foram aprisionados por goblins após terem entrado na floresta por engano. Durante a noite, seu irmão mais velho, Paulo, os libertou de amarras, aproveitando uma distração. Eles conseguiram fugir, mas os goblins eram rápidos e logo os alcançaram. Foi então que Paulo ficou para trás, para impedir que os goblins a pegassem. Juliana correu desesperadamente pela floresta, até avistar uma luz. Foi assim que encontrou os heróis.

Paulo ainda estava aprisionado, mas se os heróis não fizerem nada, os goblins podem matá-lo antes do amanhecer!

O trio se recupera brevemente e se prepara para salvar o jovem garoto.

2a152-goblins A Coroa da Ruína, 1ª Parte: Atravessando Grishtar, sessão II

Goblins cavalgando Worgs atacam os heróis! Fonte: Manual dos Monstros, D&D 5 Edição.

goblin A Coroa da Ruína, 1ª Parte: Atravessando Grishtar, sessão II

Ardilosos e covardes, os goblins atacam os heróis em bando. Fonte: Manual dos Monstros, D&D 5 Edição.

Comentários do Mestre

Essa foi a segunda sessão em D&D 5 Edição em Arzien. Aprendi muita coisa nessa sessão, tais como os Pontos de Exaustão, para saber quão cansados estavam os heróis na viagem forçada, Movimentação em Combate, Ações e Reações, Ações Bônus, Vantagens e Desvantagens, Conjuração de Magias, ou seja, tudo que faz dessa nova edição diferente em relação ao D&D 3.5. Estamos aprendendo cada vez mais e, particularmente, eu estou gostando da nova mecânica.

Quero também elogiar a ação do trio durante em combate, em destaque:

  1. As magias Comando, conjurada por Hejaz, o que atrasou e atrapalhou os oponentes
  2. Ao posicionamento e táticas de Thorjan, que eliminou oponentes importantes
  3. A magia Relâmpago, conjurada por Liam, que matou de uma vez muitos goblins. 

Estou gostando da interação do trio de amigos. Apesar de Hejaz e Thorjan originalmente terem sido NPCs, os jogadores Patrick e Alan conseguiram encontrar uma ótima maneira de interpretá-los, ao seu jeito. Aos poucos a tríade vai conhecendo suas capacidades e limitações, afinal muitos combates e desafios ainda estão por vir!

A Coroa da Ruína, 1ª Parte: Atravessando Grishtar, sessão II
5 (100%) 1 vote

Leia Também:

2 Comments

  1. Mais um excelente teste, combate alucinante, forçou o grupo a exprimir o seu melhor, pós logo percebemos o desafio dos adversários, o que impediu de subestimar-los, e assim obtermos o exito, sem baixas ou grandes danos.
    Tudo isso com uma dose de heroísmo.

  2. De fato, as habilidades individuais de cada membro do grupo foram decisivas para vencer a adversidade imprimida por simples goblins. No entanto, ainda sendo meros goblins, eles foram adversários difíceis. Vamos seguir adiante, pois mais uma pessoa precisa da ajuda dos heróis e diante disso, eles não medirão esforços para salvá-lo.

    “Onde houver luz, haverá esperança!” – Palavras de Herjaz Gorwill

Leave a Reply

Theme by Anders Norén