Orbe dos Dragões

Cenários, Aventuras e Sistemas de RPG

Aventuras em Crivon, Crivon

Assalto ao acampamento orc

Para ver a marcha da horda das trevas, clique aqui.

Personagens envolvidos: 
Delgrim Escudo Dourado – anão da montanha – guerreiro
Juliette Tasselroff – endoariana (humana) – ladina
Forflin dos Muitos Livros – anão da montanha – mago
Sigurn Escudo Abençoado – anão da montanha – guerreiro

9f5ad-acampamento2borc Assalto ao acampamento orc

O acampamento orc.

Assalto ao acampamento orc

A comitiva estava resoluta a salvar os prisioneiros e para tanto teceram uma tática para assaltarem o acampamento orc. Sua estratégia consistiu em separar o grupo em duas frentes, uma contendo os combatentes Delgrin e Sigurn que iriam pelo flanco direito e a segunda pela esquerda, contendo Juliette e Forflin que com suas habilidades de ataque a distância e mágico dividiriam as atenções do acampamento inimigo, facilitando o ataque para conseguirem libertar os prisioneiros. Ademais, utilizando as habilidades furtivas de Juliette, o grupo pensou em libertar o tigre para proporcionar mais um ardil que distrairia e minaria as forças orcs, enquanto Forflin, que pareceu animado com a chance de atacar os orcs, queimaria algumas das barracas e criaria ainda mais confusão para os adversários e o fogo gerado serviria como sinal para o início da ação dos guerreiros. Com um plano em mente, eles partiram para executá-lo.

O grupo seguiu pela mata, inicialmente Delgrin e Sigurn sendo conduzidos por Juliette que foi mais à frente por já conhecer o caminho e foi batendo a trilha para que os anões armadurados e barulhentos não fossem pegos por algum vigia. Assim, ela seguiu até chegar num ponto onde quase a estratégia foi minada, por conta de um orc que retornava de uma vigília mais avançada, mas foi apanhado pela ladina que o eliminou furtivamente, antes que ele pudesse delatar a posição deles, no que gerou um breve momento de suspense para a dupla de guerreiros que observaram impotentes a ação da ladina, que rapidamente após constatar a morte dele, escondeu o corpo do inimigo.

Juliette ainda pode se aproximar novamente do acampamento, até encontrar um ponto ideal onde deixaria os dois guerreiros, quando ouviu a cantoria ser interrompida por um grito, em seguida a jovem viu um dos prisioneiros sendo retirado e, apesar das suplicas, ser brutalmente assassinado com um grande machado e ter seu corpo arrastado para o grupo de orcs que estavam se alimentando próximos a uma fogueira. A nobre se conteve para não gritar e vomitar diante de tamanha selvageria e retornou rapidamente para trazer os anões para o ponto que julgou como ideal para eles.

A dupla percebeu que Juliette parecia pálida, mas não quiserem comentar, seguindo-a até o ponto onde ficariam. Em seguida, ela foi atrás de Forflin, que estava impaciente para agir e seguiram pelo outro flanco.

Assim que estavam preparados, Juliette seguiu furtivamente e sabotou o cadeado da jaula do tigre, para que abrisse rompesse quando o animal batesse na porta, enquanto Forflin começou a incendiar as barracas com faíscas flamejantes.

Ao perceberem o fogo que começou, alguns orcs, principalmente os que estavam dentro das barracas, saíram para apagar o fogo, enquanto os outros que se alimentavam pararam para rir, fazendo pilheria da confusão e da apreensão de seus aliados que estavam aturdidos com o fogo que combatiam, contudo, quando um dos orcs arremessou um osso contra a porta da jaula onde estava o tigre, eis que o animal se alvoroçou e ao bater na porta da jaula em resposta a pirraça do orc, a mesma se abriu, para a surpresa deles, que após verem um dos seus sendo morto pela fera tiveram de confrontá-la. Assim começou a batalha no acampamento, onde apesar de terem sido pegos de surpresa pelo plano bem elaborado da comitiva, os orcs mostraram serem inimigos ferozes e violentos dando trabalho a comitiva.

Em determinado ponto do confronto um clérigo orc, de uma divindade não determinada, surgiu e causou problemas para Sigurn, que foi atrapalhado por seus encantos, tornando o confronto mais difícil para Delgrin que se viu numa situação de cerco, mas perseverou, vencendo os orcs a sua volta, inclusive aquele que o havia atingido fortemente em seu confronto anterior. Juliette e Forflin, aproveitando de cobertura da copa das arvores, dos arbustos e da confusão, furtivamente começaram a minar as forças orcs com seus ataques a distância e magia.

13-02-16-5 Assalto ao acampamento orc

Batalha no acampamento orc – Fonte: Roll20.net

O tigre foi eliminado pelos orcs, o clérigo inimigo foi morto numa espetacular manobra rápida de Sigurn e muitos dos inimigos foram mortos, enquanto uns poucos conseguiram debandar. Os combatentes estavam à beira da exaustão, mas Juliette e Forflin ainda mostravam garra e tenacidade, pois a ladina conseguiu eliminar uma ameaça sorrateira que tentou atingir Forflin. Para a surpresa de todos, naquele momento o confronto chegaou ao fim.

Sem perderem tempo, eles se dirigiram rapidamente até a jaula maior, onde estavam os prisioneiros, onde puderam constatar a situação de miséria a que haviam sido submetidos, o odor fétido de urina, fezes e sangue era perceptível a todos, pessoas mutiladas e surradas estavam ali contidas, enquanto a volta era possível ver poças de sangue seco e ossos de partes das vítimas que haviam sido desmembradas. Enquanto olharam a barbárie deflagrada pelos orcs, contra aqueles pobres desvalidos, sobressaltou aos olhos de Delgrin, que um deles lhe era familiar: era Glader, seu capitão.

Sem pestanejar, o Escudo Dourado o agarrou levando-o até a tenda do orc clérigo na esperança de encontrar algo que ajudasse no tratamento dos ferimentos e enfermidades dele. Entre murmúrios, Glader, tentava dizer ao honrado e jovem anão guerreiro alguma coisa.

Sigurn apreciava o sabor da vitória observando os inimigos remanescentes fugirem, abandonando o acampamento em retirada, enquanto se sentiu satisfeito com seu desempenho como guerreiro frente aos temíveis combatentes orcs.

Muitos Livros olhou para os corpos de todos os adversários ali tombados, sentou num banco improvisado, preparou seu cachimbo com as últimas sobras de tabaco que ainda tinha e ao dar a primeira tragada, sentiu-se bem em meio aquele cenário, pois até aquele momento ele se sentira oprimido pela presença orc e agora sentiu que ele era o opressor. Desta vez, Forflin sentiu o sabor da vingança, e para ele, o sabor era agridoce.

Juliette, ainda removendo o sangue do orc que acabara de abater, lamentou o risco desnecessário que o grupo correu. Ela observou e percebeu que os prisioneiros estavam todos mortos ou à beira da morte e por pouco ela e seus companheiros não tiverem destino semelhante. Pensou que era preciso chegar a Cidadela Templo de Elorian o quanto antes, pois os orcs estavam bem preparados para o cerco.

Para ver a continuação, clique aqui.

8.1 Experiência

Geral:

1- Interpretação – muito boa = 250 ptos
2- Aventura (elaboração e execução do plano de assalto ao acampamento, com libertação de reféns) –  muito bom = 250 ptos
3- Ideia de uso do tigre como ferramenta no plano = 100 ptos
4- Combates (orc = 10×100 + orc clérigo = 1×450) Sub total: 1.450/4 = 362 ptos

Individual:

Elaboração de resumos para o mestre: 200 ptos (prólogo de Delgrin)
Elaboração de resumos para o mestre: 200 ptos (diário de Juliette Tasselroff + revisão de textos)

************************************************************************

Foram duas sessões para começar e terminar do grupo e uma sessão solo para o jogador de Delgrin, perfazendo muitas horas on game.

A evolução poderá ser feita após uma noite de sono da pj, antes do início efetivo da próxima missão.

Materiais elaborados pelos jogadores em prol de Crivon Toran, receberão pontuações em experiência!

Criação e elaboração: Patrick, Alan, Ângelo, Sandro, Shin.
Autoria da logo de capa: Shin
Fontes de imagens: internet

Assalto ao acampamento orc
Avalie o conteúdo

pinit_fg_en_rect_red_28 Assalto ao acampamento orc

Leia Também:

4 Comments

  1. Esses orcs da 5a. Edição são barril dobrado!

  2. Essa foi uma aventura carregada de muita estratégia, tática, técnicas de espionagem (para sondagem do acampamento inimigo) e confusão. Os pjs foram responsáveis por toda a elaboração e execução do plano, sem o qual certamente os eventos teriam sido altamente prejudiciais aos mesmo. Parabéns aos intérpretes por terem conduzido com muita habilidade seus personagens e o plano. A imersão e cumplicidade foi impressionante. E vamos jogar! Viva longa ao RPG!

  3. OH my gooooooddd!!! essa sessão foi bala, me arrupiei todo lembrando. Palmas para a brilhante atuação de Juliete no reconhecimento bem como no combate, com suas flechas e rajadas místicas bem direcionadas, palmas aos d10 de dano do raio de fogo de Forflin e à manobra decisiva de Sigurn, que derrubou o Clérigo.

    Por fim e muuito importante, um salve grandioso para Master Patrick cuja condução ponderada e dinâmica da partida, permitiu essa grande sessão.

    parabéns a todos e vida Longa ao RPG!

  4. OH my gooooooddd!!! essa sessão foi bala, me arrupiei todo lembrando. Palmas para a brilhante atuação de Juliete no reconhecimento bem como no combate, com suas flechas e rajadas místicas bem direcionadas, palmas aos d10 de dano do raio de fogo de Forflin e à manobra decisiva de Sigurn, que derrubou o Clérigo.

    Por fim e muuito importante, um salve grandioso para Master Patrick cuja condução ponderada e dinâmica da partida, permitiu essa grande sessão.

    parabéns a todos e vida Longa ao RPG!

Leave a Reply

Theme by Anders Norén