INVESTIMENTO EM PODER, CLERICATO E HIERARQUIA CLERICAL:

As magias divinas têm como pré-requisito de aprendizagem a vantagem Investimento em Poder (IP) ao invés da vantagem Aptidão Mágica (AM), pois os níveis de IP representam o grau de proximidade do clérigo com as esferas celestes e o seu entendimento intuitivo da vontade dos deuses.

Daí inferimos que a AM e o IP não se acumulam no que diz respeito ao aprendizado de mágicas arcanas ou divinas.

No que tange à Memória Eidética, valem as regras aplicáveis à magia arcana, ou seja, o primeiro nível de tal vantagem concede um bônus de +1 no aprendizado de magias divinas e o segundo um bônus de +2.

Cada nível de Investimento em Poder custa 10 Pontos de Personagem e concede um bônus de +1 no aprendizado de magias divinas. Quando o clérigo desejar aprender uma mágica que tenha AM por pré-requisito, deverá substituir essa exigência pelo seu equivalente em IP. Assim, se para comprar a magia X é necessário ter AM 2, o clérigo precisará possuir ao menos dois níveis de IP para adquiri-la.

Os níveis de Investimento em Poder comprados após a criação do personagem custam o dobro do usual, ou seja, 20 pontos por nível. O Mestre deveria, em regra, permitir a aquisição de apenas um nível de cada vez, para que o processo de “iluminação” do clérigo seja progressivo e gradual.

Todavia, o IP não faz do personagem um clérigo. Apesar dessa vantagem representar uma espécie de compreensão intuitiva dos desígnios divinos, não garante, por si só, a capacidade de canalizar o poder de uma divindade. Somente aqueles devidamente ordenados como representantes dos deuses na terra podem fazê-lo, o que é representado em termos de regras pela vantagem Clericato.

Logo, a vantagem Clericato nada mais é do que a condição necessária para que o personagem possa assumir o status de clérigo de uma determinada deidade e adquirir, por consequência, os respectivos poderes e responsabilidades.

Desta forma, é ela quem assegura a possibilidade de conjuração de magias divinas, mas apenas em áreas cujo nível de Mana seja ao menos baixo ou normal. Isto porque os deuses utilizam a energia mágica bruta disponível no local ao operar um “milagre” através dos clérigos. E é por esse motivo que estes últimos são capazes de perceber flutuações no nível de Mana, exatamente como os magos.

É evidente, portanto, que usuários de magia divina são incapazes de fazer mágicas em áreas de Mana nulo e sofrem o costumeiro redutor de -5 ao tentar fazê-lo em áreas de Mana baixo.

Além disso, a vantagem Clericato permite ao personagem “sentir” itens mágicos com um teste de IQ+IP, ler pergaminhos mágicos “clericais” ou “divinos” e usar objetos encantados permitidos “somente para clérigos”.

Daí concluímos que Investimento em Poder e Clericato são vantagens distintas. O IP representa um grau peculiar de entendimento dos mistérios divinos. Já o Clericato significa que o personagem foi ordenado sacerdote de alguma divindade e, portanto, está apto a canalizar o seu poder.  Embora seja possível possuir somente uma delas, as duas se complementam na formação de um clérigo completo.

Em outro giro, cabe ressaltar que tanto o IP como o Clericato diferem da vantagem Hierarquia Clerical, que expressa apenas o poder e a influência secular do personagem dentro de determinada instituição religiosa.

Repare que é possível comprar a vantagem Clericato sem possuir nenhum nível de Hierarquia Clerical. Talvez a própria divindade tenha ordenado o personagem seu sacerdote e o autorizou a canalizar o seu poder sem que ele mantenha vínculo direto com qualquer culto ou seita.

Por outro lado, um personagem que possua a vantagem Investimento em Poder mas não a vantagem Clericato seria capaz de compreender e interpretar a vontade dos deuses de forma intuitiva (talvez torne-se inclusive um grande estudioso do assunto), mas não estaria apto à canalizar o poder de um deus até ser ordenado clérigo.

Por fim, um personagem que compre somente a vantagem Clericato é capaz de canalizar o poder de uma divindade, mas falta-lhe uma conexão genuína com as esferas celestes. Como servo devoto de um deus ele pode realizar mágicas simples, mas os mistérios maiores da fé estão além do seu alcance.

A combinação dos níveis das três vantagens e o que isso representa no cenário de campanha depende do Mestre e pode até variar de acordo com os humores e inclinações de cada divindade específica.

GURPS True High Fantasy – Capítulo III – Investimento em Poder, Clericato e Hierarquia Clerical
Avalie o conteúdo

pinit_fg_en_rect_red_28 GURPS True High Fantasy - Capítulo III - Investimento em Poder, Clericato e Hierarquia Clerical

Leia Também: