Orbe dos Dragões

Cenários, Aventuras e Sistemas de RPG

Jogar RPG

5 Motivos que Explicam a Magia de Jogar RPG

RPG é um jogo diferente de qualquer outro da face da Terra e isso o faz único e incomparável.

Porque digo isso?

Porque eu jogo RPG a mais de 16 anos. Muitos aqui jogam a mais de 20 anos.

Já somos adultos, trabalhamos, temos esposas, alguns filhos e, veja só, continuamos jogando RPG!

Nem mesmo a distância impediu que pudêssemos nos reunir e apreciar uma boa partida.

Graças a plataformas de RPG online, como o Roll20, conseguimos desenvolver aventuras e campanhas sem perder a qualidade e magia do bom e velho RPG.

Confira abaixo 5 motivos que explicam a magia que é jogar RPG.

1 – RPG é Sobre Contar Histórias

RPG é mágico porque é sobre contar histórias.

O homem desde que nasceu conta histórias. O famoso Storytelling.

O Storytelling está presente em todas as ramificações da vida do homem.

Teatros, cinema, poesias, músicas. Tudo isso existe por conta do Storytelling.

Seriados que assistimos, revistas em quadrinhos,livros que lemos, blogs que seguimos, tudo isso envolve histórias.

O ser humano é feito de histórias.

Até mesmo em Economia e Finanças o Storytelling está presente.

Você acha que  as grandes companhias só cresceram por conta de números financeiros?

Nada disso. Elas souberam contar histórias!

Até hoje elas contam histórias.

Quando vemos aquelas propagandas que envolvem uma marca e ela tenta se inserir na nossa vida através de alguma história.

Elas não vendem apenas um produto ou serviço, mas uma mudança de vida.

As empresas sabem o poder do Storytelling e usam sem ao menos percebermos.

Então meus amigos, por isso faz o RPG algo tão fantástico. Ele envolve histórias e narrativas!

O Mestre passa horas e horas escrevendo aventuras e histórias, as vezes da campanha, as vezes de algum lugar, talvez aquele artefato perdido ou ruínas esquecidas.

Os jogadores, além de criarem as histórias de seus personagens, vivenciam e tecem sua própria jornada.

E isso nos leva ao segundo grande motivo do RPG ser algo fantástico…

rpg-storytelling 5 Motivos que Explicam a Magia de Jogar RPG

Vocês chegam a cidadela fantasma de Kal-Dargoth. Uma figura espreita ao longe, como se planejasse algo nas sombras…

2 – RPG é Dinâmico e Incerto

Além do fato do RPG ser sobre Storytelling, o RPG é algo dinâmico!

Quem nunca mestrou uma aventura, preparou tudo e as coisas saíram totalmente diferentes que você planejava?

Ou mesmo o jogador. Planejou tantas coisas para não ser pego de surpresa na aventura, mas se vê uma situação que não consegue superar.

Imagina, um guerreiro lutando nos esgotos de uma grande cidade e ele não consegue usar sua espada larga contra um rato gigante porque está em um túnel estreito.
São situações inesperadas que fazem do RPG algo tão fantástico!

Não tem como nenhuma sessão de RPG ser igual a outra.

Diferente de livros, filmes, histórias já escritas (que como vimos também são Storytelling), o RPG é jogado de forma dinâmica e tudo se altera a cada nova sessão, rolagem de dados, decisões interpretativas.

A história do RPG é construída por eventos que não são esperados.

Os jogadores vivenciam uma narrativa e história do Mestre, mas ninguém tem poder de saber exatamente o que vai acontecer!

E isso é sensacional.

Agora imagina vivenciar histórias fantásticas e momentos inesperados ao lado de seus amigos? Isso nos leva ao terceiro motivo…

rpg-e-a-imaginacao 5 Motivos que Explicam a Magia de Jogar RPG

Quem iria esperar que a paladina fosse pra cima?! Agora tem que enfrentar!

3 – RPG é Estar com Amigos

RPG é um jogo social.

Você reúne seus amigos, seja próximo ou até mesmo alguém não tão conhecido, e quando menos percebem estão enfrentando hordas de orcs, goblins e entrando no covil de um dragão.

Aqui na Orbe dos Dragões, os Mestres e Jogadores de RPG já passaram horas e horas jogando, algumas vezes varando a madrugada (tempos bons de juventude) vivenciando histórias e aventuras ao lado de amigos.

Sem sombra de dúvidas, o RPG trouxe união e amizade.

Ele não é o único responsável, logicamente.

Mas ele foi um catalisador, afinal é um hobby saudável que envolve o uso da imaginação e criatividade…o que nos leva ao quarto motivo.

Arzien_Sessao17-3 5 Motivos que Explicam a Magia de Jogar RPG

RPG é reunir amigos e se divertir.

4 – RPG Envolve Imaginação e Interpretação de Papéis

No RPG você tem que lidar com situações que envolvem a imaginação.

Você pode criar uma bela história (como vimos no item 1), pode se surpreender com o inesperado (como vimos no item 2) e fazer isso lago de amigos (item 3), mas, nada disso adianta se você não tiver Imaginação para estar imerso no mundo de fantasia.

Imaginar, deixar a mente fluir durante sessões de RPG fazem do jogo algo lúdico e até mesmo artístico.

Cada jogador imagina uma situação de uma maneira. Porém, há algo que ajuda a todos imaginarem de forma parecida.

Se chama Interpretação.

Como assim?

Isso significa que se o Mestre não mudar a sua voz enquanto imita um orc ou um gigante, em seguida mudar a voz quando estiver interpretando uma donzela em apuros, depois gesticular o ataque mortal de um gnoll vai ser difícil os Jogadores imaginarem a situação.

Tudo isso envolve a capacidade de usar a Imaginação e Interpretação.

Quando um jogador descreve seu personagem, ele precisa realçar suas características, traços de personalidades e ideais.

O RPG é Roleplay, o Mestre e Jogador precisam se imaginar dento de um novo cenário.

Mas isso vai além de mesas de rpg.

A imaginação e criatividade é algo maravilhoso para o desenvolvimento pessoal.

Sabendo separar mundo real e mundo de fantasia, os jogadores de RPG conseguem desenvolver seu lado mais artístico e social, e isso pode ser muito bom em outros aspectos de sua vida.

Você pode desenvolver habilidades cognitivas, sociais e até mesmo ajudar a prever o comportamento das pessoas.

Porém, ainda tem mais…

rpg-interpretacao 5 Motivos que Explicam a Magia de Jogar RPG

RPG é sobre imaginação e interpretação de papéis. Você é um anão ladino que tem um rato como companheiro? Ótimo! Interprete.

5 – RPG Aumenta suas Habilidades Estratégicas, Decisivas e de Raciocínio

Exatamente isso.

Ao ter que lidar com situações adversas durante as histórias e aventuras, os personagens e o mestre conseguem superar desafios.

Isso pode parecer que acaba ali, trazendo uma sensação de prazer do entretenimento.

Porém, sem perceber os jogadores de RPG estão utilizam sua capacidade bolar táticas e estratégias, habilidades de liderança, de tomadas de decisão e de raciocínio.

Além do desenvolvimento de habilidades sociais, o RPG permite desenvolver habilidades que envolvem tomadas de decisão e raciocínio lógico.

Ao ter que, bolar planos e estratégias para superar desafios, os jogadores de RPG estão trabalhando seu cérebro.

Lógico que não vão ocorrer situações iguais na vida real (Duh!), mas somente por ter imaginado novas soluções para resolver problemas é algo muito bom.

Assim como xadrez, quebras-cabeça, cubo mágico, o RPG também envolve estratégia e raciocínio.

E digo mais.

É muito mais complicado ter que tomar decisões quando você está interpretando um personagem em um mundo de fantasia.

Isso porque você precisa utilizar sua capacidade interpretativa, pois o personagem não é o jogador e cada personagem é diferente de outro.

Ou seja, se o personagem for um bárbaro selvagem, ele vai ter que lidar com seus problemas de forma bem diferente de um mago eclesiástico ou um clérigo pacífico, por exemplo.

rpg-masmorra 5 Motivos que Explicam a Magia de Jogar RPG

É isso mesmo, essa é a masmorra. Qual o plano? Por onde começar? E os ogros da sala 104? Como matar o lagarto gigante da sala 212? Calma, ainda tem o golem guardião da sala 95 que destrava a armadilha do corredor leste…

Conclusões

O RPG é um jogo que ajuda em diversos aspectos da sua vida.

Vimos 5 motivos que fazem desse jogo/hobby único. Foram eles:

  1. RPG é Sobre Contar Histórias
  2. RPG é Dinâmico e Incerto
  3. RPG é Estar com Amigos
  4. RPG Envolve Imaginação e Interpretação de Papéis
  5. RPG Aumenta suas Habilidades Estratégicas, Decisivas e de Raciocínio

Não existe nenhum jogo que possa substituir o RPG tradicional.

MMORPG e Jogos de Computador são plataformas beeemmm diferente do RPG tradicional. Em verdade, não chegam nem perto.

Nós da Orbe dos Dragões jogamos RPG desde que tínhamos 10, 11 anos de idade. Hoje tem gente com 30, 34, 38 anos e continua jogando.

Isso prova mais uma outra grande vantagem: o RPG não tem idade!

Isso quer dizer que RPG é algo que não acaba nunca.

Enquanto houver histórias, criatividade e novas aventuras, sempre haverá uma chama viva nas mesas de RPG.

E você, o que achou do artigo?

O que acha de jogar RPG?

Deixe sua opinião!

Forte abraço e bons jogos!

5 Motivos que Explicam a Magia de Jogar RPG
Avalie o conteúdo

pinit_fg_en_rect_red_28 5 Motivos que Explicam a Magia de Jogar RPG

Leia Também:

8 Comments

  1. Foto de perfil de Bruno Santos

    O RPG foi uma das melhores coisas que me aconteceu aos 11 anos, de lá para cá se vão bons 22 anos de diversão, amizade e desenvolvimento pessoal. Posso atribuir ao RPG a certeza de que os melhores amigos nasceram pelo efeito que esse jogo produz nos círculos sociais.

    Sou muito grato a Patrick, Toice, Ted, Arara, Fabrício, Aharom, Brunão, Bilú, Alonso e outros que amigos que produziriam longa lista…

    Excelente artigo, me fez refletir sobre o significado que hj o rpg tem para mim!

    Vida longa ao RPG!

    • Foto de perfil de Bruno Gonçalves

      Compartilho de seus sentimentos. O RPG possui um forte significado.

      Quem iria imaginar que aquelas partidas na casa de Patrick, lá no alto da ladeira do 17 fosse ecoar por tantos anos depois.

      Posso até predizer que ele se manterá vivo por mais 5, 10, 20 anos…

  2. Foto de perfil de Sandro Moraes

    Excelente artigo… Nostálgico no bom sentido… Ainda me lembro de tentar convencer minha mãe a encomendar para mim o Módulo Básico do GURPS traduzido pela DEVIR no início da década de 90. Tinha lido algo sobre RPG de mesa em uma revista sobre videogames e fiquei curioso. Eu e meus amigos já vivíamos criando “house rules” para jogos de tabuleiro conhecidos e tentando inventar os nossos. Os RPGs eletrônicos da Sega (“Phantasy Star” bem que merecia uma versão remasterizada para esses videogames top de hoje) e da Nintendo e os Livros-Jogo (quem não jogou “O Feiticeiro da Montanha de Fogo”?) impulsionavam nossa imaginação e nós procurávamos recriar aquilo usando peças do War, Scotland Yard e etc. Lá se vão 23 anos eu ainda tenho esse meu primeiro livro, devidamente encadernado, para consultas. Embora os MMORPG tenham crescido bastante, realmente eles oferecem uma experiência bem distinta daquela vivenciada durante uma partida de RPG de mesa.

    Vida longa ao RPG!

    • Foto de perfil de Bruno Gonçalves

      Nossa Sandro, quantas memórias boas hein?

      RPGs eletrônicos, jogos de tabuleiro, livro-jogos, quantas associações!

      Vejo que você tem uma ligação com GURPS muito antiga. Não é a toa que se tornou especialista nas regras desse sistema. Ainda bem que sua mãe foi convencida de comprar aquele módulo básico.

      Eu li o Feiticeiro da Montanha de Fogo, bem como vários livros jogos, como os famosos do Lobo Solitário. Nossa, adorava jogar aquelas aventuras…Será que existe algo parecido hoje na internet?

      Os jogos eletrônicos da década de 90 e inicio dos anos 2000 foram o trampolim para desenvolver a imaginação. Phantasy Stars, Golden Axe, Dungeons & Dragons and Shadows of Mystara, Baldurs Gate, Diablo 1, Diablo 2, Age of Empires (sim, eles me inspiraram MUITO!), Never Winter Nights..

      Mas, apesar de todos serem bem divertidos, nada substituia uma partida de RPG.
      Lembro de jogar horas e horas nas casas de Patrick, la em casa, na casa de Ted, de Arara, de Scuby…

      Tantas histórias, tantos personagens, tantos vilões, desafios, masmorras, mistérios..

      Mas! Como eu disse antes…o RPG Não está morto!

      Vamos continuar a viver novas histórias, novas aventuras, novos desafios!

      Sempre existirão masmorras para se explorar.

      Vida Longa ao RPG!

  3. Foto de perfil de Patrick Nascimento

    Que artigo bem bola hein?! Realmente, ao lê-lo não tem como não ser arrebatado pela nostalgia das lembranças de outrora. Recordo, que com 11 anos eu e Shin, que tínhamos o hábito de colecionar gibis de heróis, vimos a propaganda de “Hero Quest”, pela Estrela, no fundo de um HQ e ficamos nos perguntando o que seria esse tal de RPG que era para quem tem QI? Pois éh! E não é que descobrimos? risos – E daí para timos para Dragon Quest, Dungeons and Dragons, Gurps, Vampire the Masquerade e por aí foi, pelos mais de 25 anos, entre pausas e retomadas.

    As amizades, as reuniões, as inúmeras recordações e a vida em si seguem com a ideia de que a chama que nos uniu jamais se extinguirá. Mesmo que isso venha a ocorrer algum dia, num outro ela se reacenderá como a lendária fênix que sempre ressurge das cinzas.

    Vida longa a nossa amizade e ao RPG!

    Saudações fraternais!

    • Foto de perfil de Bruno Gonçalves

      Grande Patrick, doutrinador do RPG em nossas mesas.

      Hero Quest foi um joguinho que impulsionou bastante o desenvolvimento do RPG!

      Me lembro de jogar horas e horas Hero Quest.

      Depois vieram os clássicos RPGs.

      Boas memórias!

  4. Caio Moraes

    Ótimo e nostálgico artigo! Parabéns, Bruno! Bela maneira de exprimir, de modo bastante pragmático e coerente, um pouco da magia de jogar RPG e alguns dos seus benefícios conexos (estreitamento de laços de amizade; estímulo à oratória, redação, leitura, interpretação, raciocínio lógico e crítico…)! Sou grato aos amigos que me apresentaram esse jogo/hobby e aos meus pais, por não “cortarem o meu barato”, do início! =D

    • Foto de perfil de Bruno Gonçalves

      Obrigado Caio!

      Certamente os benefícios conexos existem. Parecem imperceptíveis, mas não são.

      O RPG é um jogo que desenvolve diversas habilidades sociais, lógicas, cognitivas.

      Tem mais coisas que não falei e você mesmo já citou, como oratória, redação, leitura..

      Posso adicionar mais dois: interesse por História e desenvolver habilidades linguísticas (afinal, grande parte do material é em inglês).

      Ainda bem que nossos pais não cortaram nosso barato!

      Abraços!

Leave a Reply

Theme by Anders Norén