Essa é uma história paralela em tempo e em outro local, que se envolve indiretamente com as histórias que a Comitiva dos Bravos estão vivendo. Essas são passagens vivenciadas por um guerreiro de Tempus que Lucius já teve a oportunidade de conhecer e ver batalhar…

Texto Original: Diogo Coelho
Revisão e Publicação: Bruno de Brito

Em algum lugar nas imediações conflitantes de:

Elmo de Peldan

Gefor limpa o sangue que escorre de sua boa… ele respira com dificuldade o último golpe de Fharagauwer deve ter quebrado 2 ou 3 de suas costelas, sua armadura o protegeu do corte da espada, mas não do impacto. O sacerdote de Bane espera a decisão do guerreiro, o sacerdote sabia que não poderia ganhar aquela batalha e utilizou a oportunidade que tinha em mãos, colocou em xeque a lealdade do guerreiro em relação a vida de um de seus companheiros.

“ Sei que minha vida está em suas mãos guerreiro de Tempus, mas a vida de seus aliados está nas minhas. Você venceu hoje, mas que custo você quer pagar para ter minha vida ceifada?
Pode ter minha cabeça como troféu, mas terá que enterrar dois dos seus companheiros para isto. ”

Fharagauwer o respira profundamente e isto faz seus ferimentos arderem, ele observa o seu aliado o Primeiro Sargento do vale das Sombras, Adrian Accior, sangrará inconsciente no chão, Fharagauwer sente a presença de Frederic Calper alguns metros na sua retaguarda, o guerreiro de Tempus sabe que o arco de Frederic está preparado e o arqueiro só aguarda uma ordem de Fharagauwer para dispara, mas a ordem não vem…

O guerreiro analisa o sacerdote de Bane a sua frente, só alguns metros a sua frente, Fharagauwer sabe que o sacerdote não resistiria a mais um dos seus golpes ou a uma das flechas de Frederic, abaixando sua poderosa espada larga Fharagauwer sinaliza para Frederic fazer o mesmo com seu arco, Fharagauwer não ataca … não por duvidar de suas habilidades, não por questionar sua força e nunca por temer o inimigo. Fharagauwer observa o sacerdote contendo um pulso de energia negativa em sua mão direita e sabe que se algum golpe for desferido contra o seguidor de Bene a energia será libera, mesmo muito ferido o guerreiro sabe que ele pode resistir, Frederic provavelmente cairia inconsciente, mas Adrian certamente morreria.

Fharagauwer observa o sacerdote de Bane partir, Frederic corre para estancar os ferimentos de Adrian, qualquer dúvida de Fharagauwer é eliminada de sua mente em relação a escolha que ele fez ao ver Adrian levantar-se, o guerreiro sabe que naquele momento para salvar Elmo de Peldan ele precisa de pessoas como Adrian e não troféus.

Forgotten_Adrian-Accior-338x600 Diário de uma Comitiva – Parte IV

Adrian Accior

Filho de um sargento do exército do Vale das sombras, Adrian tem como objetivo conseguir se tornar um “Asas Sombrias”, o sonho de montar um dos Hipogrifos da guarda de elite do Senhor do Vale das Sombras sempre esteve como prioridade para este guerreiro.
Atualmente Adrian foi designado pelo seu capitão a liderar um grupo de 4 batedores na investigação da real situação de Elmo de Peldan.

Forgotten_Frederic-Calper-383x600 Diário de uma Comitiva – Parte IV

Frederic Calper

Um velho arqueiro aposentado de Elmo de Peldan, ex-membro dos Cavaleiros da Nevoa, Frederic já tinha estabelecido sua nova vida no Vale das Sombras, ele utilizou o dinheiro que consegui juntar em toda a sua vida para comprar um pedaço de terra, mas quando soube que o senhor do Vale das Sombras estava recrutando soldados para ajudar na libertação de sua vila, Frederic se ofereceu para guiar o destacamento nas terras que ele nasceu.
Atualmente está guiando o grupo de batedores na investigação da real situação de Elmo de Peldan.

Forgotten_Henrick-Braiss-Tulli-298x600 Diário de uma Comitiva – Parte IV

Henrick Braiss Tulli

Filho de um aristocrata do Vale das Sombras Henrick sempre foi considerado um peso para seu pai, sempre gastando o dinheiro de sua família em tavernas e bordéis, Henrick teve uma mudança em sua vida quando seu pai o obrigou a treinar a arte da espada na escola para guerreiro de Alandra Lebre. Henrick não terminou seu treinamento, e não pretendia, mas ao ouvir uma conversar de seu pai onde o mesmo demostrava todo o desprezo por seu filho inútil, Henrick foi fazer o que sabia fazer de melhor, beber.
Henrick não sabe como, mas quando acordou de sua ressaca ele recebeu a notícia que ele tinha se voluntariado para o pelotão que estava partindo para Elmo de Peldan. Henrick pensou em fugir, como sempre fez com seus problemas, mas a lembrança do rosto de seu pai falando como ele o decepcionou durante a vida toda o fez prosseguir.

Henrick pretende mostra a todos que não é o inútil que todos imaginam e para isto pretende fazer seu nome nesta guerra, ele apresou-se em ficar aliado de um guerreiro.

Leia mais sobre as histórias de Forgotten, clique aqui.

Diário de uma Comitiva – Parte IV
Avalie o conteúdo

pinit_fg_en_rect_red_28 Diário de uma Comitiva – Parte IV

Leia Também: