Orbe dos Dragões

Cenários, Aventuras e Sistemas de RPG

Crivon, Heróis de Crivon

Heróis de Crivon: Lancelot

be954b0f9c4b93bb8f40603979c1c7b9-418x600 Heróis de Crivon: Lancelot

Lancelot “Lâmina de Magnus” Tasselroff

Jogador: Micke Nascimento

Lancelot “Lâmina de Magnus” Tasselroff foi um clérigo herói do deus da guerra, do final da V Era de Crivon (a Era dos Heróis), jogado por Micke Nascimento, que em conjunto com o elfo dourado Dargon (guerreiro/mago), os guerreiros Dalter Clant (motaviano), Johan Drakovitch (borgon) e o ladino Key (sianês), formaram os primeiros personagens do mundo de Crivon Toran, antes mesmo do cenário vir a ter esse nome ou tomar uma configuração mais consistente.

Ariano, proveniente da cidade de Pedra Rubi, foi um dos últimos prisioneiros do nefário mago Zanzer Then, um próspero comerciante de pedras e minerais preciosos, que ocultamente mantinha uma outra profissão, a de escravagista, pois era um traficante de escravos e um dos líderes da obscura confraria da Serpente Azul.

Greyhawk_Sauber-Benelovoice Heróis de Crivon: Lancelot

O perigoso Zanzer Then.

Dentro da masmorra do oculto escravagista, em conjunto com aqueles que viriam a integrar o primeiro grupo de personagens do jogo, conseguiram se libertar, combateram ferrenhamente os asseclas do mago, elaborando uma robusta resistência dentro das grandes galerias de mineração e durante 2 dias conseguiram não só debelar sua fuga, como também eliminaram a maior parte da infantaria do mago e por fim, num derradeiro esforço dramático, conseguiram eliminar Zanzer, libertando assim todos os prisioneiros e desbaratando o grupo da Serpente, no entanto o ladino sumiu misteriosamente e nunca mais foi visto, gerando muitas especulações e estórias sinistras.

Tempos depois participou de muitas outras aventuras com seus companheiros, algumas vezes como mercenário contratado, outras de forma altruística, derrotando bandidos, libertando vilas do julgo de monstros ou tiranos e, esporadicamente, matando dragões.

Uma de suas aventuras mais notáveis foi em conjunto com seus aliados, participado da primeira parte da missão que consistia em reunir o Disco dos Três, um poderoso artefato de arremesso elaborado pelos deuses da ordem, neutralidade e caos cujo propósito era deter uma poderosa entidade que poderia por fim a toda a realidade como a conheciam. Entretanto durante a missão uma tragédia ocorreu entre os integrantes do grupo, o que os levou a não só abandonarem a missão, como os separou.

crivon-disco-dos-tres Heróis de Crivon: Lancelot

O mítico Disco dos Três, que une cargas cósmicas da ordem, da neutralidade e do caos.

Passou a dedicar sua vida a destruir mortos-vivos, sendo que durante a missão que consistia em derrotar um antigo clérigo de Magnus que havia se tornado um poderoso Lorde Vampiro, encontrou uma das poderosas lâminas de Magnus, contudo perdeu seus dois discípulos (Igor e Sara) e seu aliado Johan Drakovitch para o senhor morto-vivo, que apesar de ter sido derrotado no final, também ceifou a vida do clérigo.

Relacionamento com membros do grupo:
Detentor de um grande carisma tinha boas relações com os membros de seu grupo, apesar de possuir reservas referentes ao guerreiro Dalter Clant, devido seu temperamento imprevisível.

Mestre religioso:

  1. Em seu histórico é dito que foi treinado na Abadia das Lâminas da Guerra no Castelo Arsenal, nos arredores da Cidade Mort.

Principais inimigos:

  1. Lorde Dimitri Romulov, vampiro;
  2. Sosserandron o Dragão Branco;
  3. O Sumo Sacerdote de Cyric, Dustran Ceifeiro (Ravelock).

Romances:

1. O clérigo, teve um rápido romance com sua primeira discípula a acólita Sara das Batalhas, no entanto a mesma se tornou mais uma vítima nas mãos dos asseclas do vampiro Dimitri Romulov não podendo dar continuidade ao romance que ainda aflorava entre os dois;

Crivon-Sara-de-Magnus Heróis de Crivon: Lancelot

Sara das Batalhas

2. Tempos mais tarde, após sua reencarnação, encontrou em sua nova discípula Marin Blade, além de uma grande companheira e fiel seguidora, uma admiradora. Por muito tempo ambos lutaram contra a paixão que crescia entre os dois, até o momento em que se renderam a ela, tornando-se uma dupla altamente afinada e perigosa.

Devido a trágica perda de seus primeiros discípulos, tende a protegê-la muito, chegando a subestimar suas capacidades, fato que leva Marin a sempre superar as expectativas de seu mestre.

Marin-Blade-julia-ormund-398x600 Heróis de Crivon: Lancelot

Equipamentos mais relevantes:

  1. Lâmina de Magnus – essa poderosa espada de capacidade empática, detinha uma poderosa habilidade de ataque, além de prover ao clérigo augúrio proveniente de seu deus;
  2. Anéis Gêmeos – esse par de anéis místicos, em ouro, eram compostos pelo mestre (que dava ao seu portador habilidades telepáticas e empáticas) e um escravo (que permitia a telepatia e emitia sentimentos de forma empática para o portador do anel mestre). Com esses anéis Lancelot e Marin compartilhavam sentimentos e conversavam livremente através da telepatia, que tinha um raio de 100 metros e a empatia um raio de 10.000 metros.

Principais feitos:

  1. Membro fundador do primeiro grupo de personagens jogadores de Crivon Toran;
  2. Desbaratou o esquema do nefário Zanzer Then e da guilda da Serpente Azul;
  3. Deu início a saga que reuniu o Disco dos Três;
  4. Participou da derrota do dragão branco Sosserantharn;
  5. Participou da derrota do dragão negro Nearissbrath;
  6. Participou das incursões as Torres da Convicção, para recolher as Safiras Negras da Morte;
  7. Auxiliou os Cavaleiros do Crepúsculo Dourado na missão que viria a ser conhecida como a Derrocada do Rei Vampiro, da qual Lorde Feylock Von Thenebrian foi destruido.

Paradeiro – diz a lenda que após seu último feito, ao derrotar o poderoso lorde vampiro Dimitri Romulov, ex-alto clérigo do deus da guerra, obteve a graça de Magnus, que o fez reencarnar.

ea51c11b5ce846ba165790731a8706ff-450x600 Heróis de Crivon: Lancelot

O perigoso Lorde Vampiro da Ariânia, Dimitri Romulov, ex-alto clérigo do deus da guerra.

Acabou voltando a vida muito tempo depois, já na VI Era de Crivon, o que permitiu ao herói interagir até com os Cavaleiros da Luz Celestial em algumas demandas, principalmente quando o grupo precisou invadir a Torre Vampírica da Convicção na Borgstânia, nos arredores dos sombrio Reino de Abagon.

O clérigo ainda é visto na companhia de sua fiel e mais evoluída discípula Marin, que lhe presenteou com cinco filhos, dentre eles o poderoso guerreiro Perceval. O bom, porém severo, clérigo assumiu um nobre posto de liderança e governo na Cidade Mort, em conjunto com outro clérigo herói.

Era de existência: V e VI
Terra Natal: Reino de Pedra Rubi
Etnia: endoariano
Gênero: masculino
Idade: 35
Descendentes: 5 filhos

Elaboração: Micke Nascimento e Patrick Nascimento
Fonte de imagens: internet

Heróis de Crivon: Lancelot
5 (100%) 1 vote

pinit_fg_en_rect_red_28 Heróis de Crivon: Lancelot

Leia Também:

1 Comment

  1. De que adianta uma boa estória, um bom jogo e um bom mestre sem bons jogadores? Nada, eu respondo… Citação do DM Patrick

    Curioso, assim como o herói do filme Lancelot, o primeiro cavaleiro, do qual ele espelhou para imagem deste personagem, eu diria que Micke foi meu primeiro jogador, entusiasta de meus jogos, mergulhou fundo em Crivon Toran, que é o mesmo que dizer da minha imaginação, primeiro com o um clérigo, depois com um homem lagarto bárbaro, depois com seu personagem mais destacado e mais viajado, o elfo rubro e cavaleiro arcano, Glorin, ainda teve um mago, um homem lagarto guerreiro, em fim, ele com cada um destes personagens desvendou muito do jogo, fosse quando jogava em conjunto ou sozinho.

    Micke, como interprete de Lancelot, tentava lhe dar um teor de jovem sábio, ficando atento a cada situação, conseguia tomar uma decisão que quando não era a certa, acabava sendo o mais próximo disso, necessitando apenas de um certo grau de sacrifício de seu pj para fazer algum ajuste. Apesar de ter capacidades que o qualificavam para isso, nunca quis liderar seus aliados, as vezes fazendo-o pelo exemplo, pois era seguido. E ao se unir em aventuras com Arara, que era o interprete da primeira personagem do gênero feminino, Marin em Crivon Toran, um bom e fácil desafio para esse nobre jogador, abrilhantaram ainda mais suas missões, já na fase final.

    Os membros da Orbe dos Dragões e eu principalmente, devemos a Micke, que com seu altruísmo e interesse de congregar, convidou a jogar conosco seus colegas, conhecidos e conhecidos de conhecidos, que com o tempo se tornaram mais do que integrantes de uma mesa de jogo, viraram nossos grandes amigos, nossa família…

    Apesar de se encontrar afastado do nosso seio de jogos a muitas eras atrás, seu lugar entre nós sempre estará garantido e sua presença em nossas sessões de jogos, seja de qualquer mestre da Orbe, sempre significará que um bom amigo está presente.

Leave a Reply

Theme by Anders Norén