Para ver o capítulo anterior, clique aqui.

Sessão do dia 05/01/2017 – O despertar do mago.

O grupo correu entre lama e terra, em meio a desolação do lugar, até alcançarem uma área mais seca. O solo era estéril e rochoso, se podia ver a sombra de ruínas ao redor, mas encontravam muito distantes.

Prosseguiram atentos ao redor, na esperança de encontrarem Markin/Gelderan, mas sem sucesso. Ao longe ouviram o som de metal tilintando, o que evidenciava um combate iminente.

Iluminando a frente deles, chegarem num ponto onde jaziam corpos de hobgoblins, que pareciam mortos recentemente, mas não pela espada de Tithalion. Era nítido que alguns dos corpos exibiam um estranho envelhecimento precoce que pareceu ser a causa morte, enquanto outros – mortos a machadadas de natureza goblinóide, estavam a volta do corpo de um hobgoblin que pereceu com um macho de batalha em mãos, crivado por pesadas setas de besta de guerra goblinóides, como se tivesse traído e confrontado sozinho seus ex aliados e tivesse sido executado por eles.

Fugindo da confusão provocada pela estranha cena, de repente, o trio viu Gelderan – no corpo de Markin, avançando na escuridão enquanto o som do choque de metal recomeçou a ecoar. O trio deduziu que algum combate havia iniciado entre ele e os goblinóides.

crivon-marki-sman-tinthalion Aventura CaLuCe: O despertar do mago

Tinthalion confrontava os hobgoblins sozinho.

Quando avançaram, perceberam a imagem de uma grande muralha de rocha irregular, que fazia uma curva até a escuridão em ambas as direções, nessa parede, eles visualizaram um conjunto de monólitos que formavam uma espécie de porta.

portal Aventura CaLuCe: O despertar do mago

Dentro da muralha haviam monolitos que se cruzavam criando portais.

O interior do que Merlin identificou como sendo um portal, brilhava em tons de verde, sendo possível ver um tipo de vórtice eletrificado em seu centro. Segundo o arcano pode ler das runas que brilhavam nos entalhes dos monólitos, aquele era um portal de saída, não podendo ser utilizado por eles.

A frente, o grupo iniciou um longo e dolorido combate contra hobgoblins cujas formas se assemelhavam ao de Grievuss antes de sua transformação demoníaca.

Em combate, Wenishy percebeu que o que as criaturas haviam perdido em senso tático, haviam ganho em selvageria e força de combate, mas estavam mais suscetíveis ao poder sagrado de sua espada e alertou seus aliados. Merlin informou que provavelmente eles haviam sido afetados pelo poder do grande corruptor com quem eles haviam se aliado.

hobgoblin-corruptor Aventura CaLuCe: O despertar do mago

Os estranhos hobgoblins corruptores eram adversários fortes e duros na queda.

O grupo teve de enfrentar os hobgoblins corruptores, que se mostraram adversários difícil de serem suplantados, pois além de estarem em número superior, eles se utilizavam de posicionamento estratégico e da escuridão para atacar os heróis a distância, para a frustração dos corajosos combatentes.

05-01-17-1 Aventura CaLuCe: O despertar do mago

O grupo confrontou os hobgoblins. Fonte: Roll20.net

Num dado instante do confronto, Gelderan avançou, no corpo de Markin, deixando os demais para trás, enquanto falava palavras de ordem para que o grupo seguisse em frente rapidamente.

Foi um combate difícil, pois os hobgoblins estavam bem equipados e com suas forças imbuídas com o poder abissal, haviam se tornado adversário terríveis. Ao eliminarem os inimigos da vanguarda, restaram os atiradores, que lhes causaram grandes danos. Num dado momento, exasperado, Wenishy se virou para Drigos e Merlin e declarou nervoso, após receber o dano de um novo dardo goblinóide:

– Com tantos na retaguarda, vamos precisar detê-los!

Apesar de difícil, ao final os heróis triunfaram, pois Merlin, aproveitando que os últimos perseguidores haviam se reunido para continuarem a disparar suas constantes e danosas setas de besta pesada, conjurou uma poderosa bola de fogo, que consumiu os últimos adversários.

05-01-17-3 Aventura CaLuCe: O despertar do mago

Merlin eliminou os hobgoblins remanescentes com uma poderosa bola de fogo. Fonte: Roll20.net

Diante do feito, Wenishy olhou para Drigos e com um olhar de cumplicidade, disse para o irmão:

– O mago despertou!

Sem tempo para verificarem seus machucados, eles ouviram o som de uma sinistra ladainha, que advinda de algum local que não puderam definir. Recuperando-se na velocidade que podiam, eles correram para encontrarem Markin.

Ao final, o trio reencontrou Gelderan enfrentando dois hobgoblins, no entanto, pareceu que a figura espectral estava enfraquecendo, pois sua imagem oscilava, mostrando mais Markin do que ele, até o ponto em que desapareceu falando telepaticamente para Tinthalion:

– Eles conseguiram vencer o último lacre e profanaram o recinto. Não há mais nada que eu possa fazer! Agora, deixo nas mãos de vocês heróis!

Celebrimbor-ghost-428x600 Aventura CaLuCe: O despertar do mago

O fantasma de Gelderan partiu.

A figura fantasmagórica desapareceu, deixando Markin agir por sua própria consciência. Percebendo que o aliado havia retomado o controle sobre seu corpo, o grupo sem tempo a perder, se uniram a ele, que acabava de derrotar um dos adversários, eliminando o último.

A frente deles, um terceiro portal se abria para eles. Kraver identificou que este tinha o vórtice para dentro, o que indicava uma entrada. Sem pestanejar, Markin adentrou o portal, seguido por Wenishy, Merlin e Drigos.

Eles não sabiam o que viriam a enfrentar em breve, mas tinham a consciência de que precisavam agir imediatamente.

Para ver a continuação, clique aqui.

Criação e elaboração: Patrick, Aharon Gonçalves, Bruno Gonçalves, Bruno Santos, Diogo Borges.
Fontes de imagens: internet
Autoria da imagem da capa do artigo: Shin

Aventura CaLuCe: O despertar do mago
5 (100%) 2 votes

Leia Também: