O mais belo e poderoso dos reinos élficos – Celene.

Greyhawk_Celene-600x576 Celene

Resumo

Greyhawk_Letra-C-191x200 Celeneelene é a principal nação élfica de Flanaess. Governada por uma rainha elfa de linhagem fada. Em seu Grande Tribunal, julga todos os mistérios élficos. Todos os rituais são seguidos com cuidado deliberado. A Rainha Yolande é sobretudo o principal ícone da devoção de seu povo e isto lhe gera reputação para manter bem definidas as fronteiras de Celene.

Yolande eventualmente recebe embaixadores de reinos estrangeiros e denota compreensão clara dos acontecimentos circundantes a Flanaess. No entanto, ela deixa bem claro que não deseja ver seus elfos envolvidos nas guerras que ocorrem por Flanaess. As fronteiras de Celene são formadas pelo Rio da Jóia a leste. Pelo rio Mão da Sereia a oeste. Enstad é uma cidade pequena, se comparada a outras capitais, e é regida pelo Palácio da Rainha dos Elfos. A construção é formada por ouro e prata com suas cúpulas e pináculos. Parques e prados preenchem numerosas fontes, piscinas e jardins.

Greyhawk_Mapa-Celene-600x523 Celene

O Poder Militar

Celene é protegida pela Companhia da Guarda, os cavaleiros sob o comando do consorte real. Os militares permanentes de Celene são essencialmente a infantaria leve dos elfos. Eles utilizam espadas e lanças longas, além de uma quantidade impressionante de arqueiros. Celene também possui uma cavalaria de elite que montam hipogrifos. Seus oficiais estão entre os mais nobres elfos cinzentos a serviço da rainha. A maioria das forças do reino é leal à Rainha, mas grupos dissidentes como os Cavaleiros de Luna servem a coroa com diferentes ambições. A maioria dessas unidades são companhias fronteiriças às florestas de Suss e Welk, e muitos se encontram lutando contra os orcs do Pomarj e no Principado de Ulek.

História

Celene já foi a casa de todos os elfos prateados de Flanaess. Em tempos antigos, os príncipes élficos dominaram desde o Velverdyva até a Costa Selvagem. Quando iniciaram as Grandes Migrações e o governo dos elfos se reduziu a bolsões isolados, como Celene. Nestes dias escuros, grupos suelitas em fuga através da cordilheira de montanhas de Lortmils e adentraram o reino élfico. Porém sua permanência foi breve. Tal era a devassidão e crueldade dos suelitas, que eles foram banidos pelos elfos..

Outras tribos humanas, exceto os suelitas, foram mais bem recebidos pelos elfos. Os povos se alimentavam do cultivo da terra e da vida pacífica. Os elfos de Celene ofereceram lealdade aos governantes benignos de Keoland durante séculos. Essa aliança terminou quando os monarcas guerreiros assumiram o trono Keoish. O Grande Tribunal foi formado em Enstad. Ele decidiria sobre o melhor caminho para os elfos, buscando um líder entre os seus.

Greyhawk_Yoland-425x600 Celene

Yolande

A princesa Yolande dos Prados de Bell. Aliada dos guerreiros elfos, foi saudada pelos nobres para então representar a mais brilhante esperança para o povo. Juntamente com as Províncias Ulek, Celene expulsou as guarnições reais de Keoland.

A Princesa Yolande organizou as defesas da nação élfica. Seu consorte o Príncipe Triserron mostrou-se um comandante em campo de poder notável contra o melhor das forças keoish. Com suas vitórias Celene alcançou independência e a elevação para status de Rainha para Yolande em seu novo reino. Outros perigos logo ameaçaram o reino élfico. Os orcs da Lortmils não mais restringidos pelas patrulhas keoish atacaram seus vizinhos nas planícies com ferocidade crescente. Estas invasões foram sempre na retaguarda e a grande custo. Parecendo não ter fim, hordas eram vomitadas pelas montanhas a cada primavera.

A Ameaça de Lortmils

Celene formou uma aliança defensiva com os Reinos Ulek e os gnomos das Colinas Kron. Juntos buscaram conter a ameaça de humanoides, através de uma coordenação de esforços militares de cada reino. Eles conseguiram limitado sucesso, mas continuou a sofrer perdas. A maior delas tendo sido a morte do príncipe de Celene e consorte da rainha. Ao retornar de uma missão para o Conselho de Ulek, o príncipe foi emboscado e morto por orcs.

O Ataque ocorreu em uma estreita passagem ao sul da floresta Cour. Sua trágica morte levou os elfos de Celene a liderar a Guerra do Ódio. Essa Guerra simbolizou uma série de conflitos travados por mais de uma década. Elfos contra orcs e goblins no coração de Lortmils. Explorando a baixa estrada para a Lortmils os elfos fizeram uma importante descoberta. Um conjunto de passagens subterrâneas que ligava as grandes tocas goblinóides. Com esse conhecimento os se prepararam.

Cada orc, goblin, robgoblin do local foi destruído, juntamente com o maior número de monstros associados possível. Forçados para a superfície, os sobreviventes não tinham como se recuperar em força e número. Depois de dois invernos rigorosos eles foram expulsos das montanhas por completo. A campanha bem sucedida da Guerra do Ódio elevou ainda mais a honra de Yolande. A força do Grande Tribunal cresceu. Yolande recebeu o título de Manto Azul de Luna – Lady Rhalta de todos os elfos.

Ascensão e Isolamento

A Rainha encontrou pouco conforto com essas honrarias, enquanto sofria de sua perda. Ela obteve importante apoio por parte das rainhas fadas oriunda das florestas Suss, Welk e Cour. E foi iniciada nos Mistérios das Fadas. Ao longo dos anos, Celene e sua monarca cresceram cada vez mais isolacionista, até mesmo durante as Guerras de Greyhawk. Não houve qualquer tipo de assistência aos Principados Ulek contra os orcs do Pomarj. Muitos eruditos elfos acreditaram que a Rainha estivesse sob a influência de conselheiros malignos, ou talvez estivesse até mesmo louca.

Na verdade, ela apenas percebeu que a vida dos elfos era mais importante do que qualquer outra consideração. Desde as Guerras de Greyhawk, Celene se mantém politicamente isolada, sem se envolver direta ou indiretamente com qualquer partido, apesar de muitos elfos voluntariamente estejam lutando na Floresta Suss ou mais distante. Os Cavaleiros de Luna é uma força mais independente e discordante à política de sua Rainha, e muitos de seus membros estão concentrados no Ducado de Ulek. Os assuntos do Grande Tribunal são obscuros e desconhecidos da população em geral, porém parece que a Rainha Yolande ainda é a maior autoridade. Ela adquiriu recentemente um novo honorífico: A Flor perfeita de Celene. Claramente, embora muitos celenêses faltem com suas atribuições políticas, eles relembram constantemente a grandeza do passado, e não estão dispostos a se esquecer destas memórias.

Conflitos & Intrigas: Humanoides do Pomarj continuam a ser uma ameaça constante para Celene em suas fronteiras sulistas. Houve também algumas disputas fronteiriças com Greyhawk. Alguns membros dos Cavaleiros de Luna estão buscando ganhar o controle militar de Celene. O atual consorte real Tarathiel Taurntyrith, foi enviado para uma missão secreta por um misterioso sacerdote de Sehanine. A rainha tem convocado adivinhos de sua corte, em um esforço para determinar sua situação.

1. Flor das plantas cuja corola tem forma de sino;
2. Rhalta é um título similar ao termo “único” em Flanaess somente atribuído a um elfo por plano.

Ligações Internas: Aescriel Saliezur (Em breve)

Celene
Avalie o conteúdo

pinit_fg_en_rect_red_28 Celene

Leia Também: