Orbe dos Dragões

Cenários, Aventuras e Sistemas de RPG

Arzien, Aventuras em Arzien

A Coroa da Ruína, 3ª Parte: As Filactérias de Arantos, sessão final

No dia 27/06/2017 das 20:00 às 00:30 ocorreu a 31ª sessão de Arzien com a participação de 100% dos jogadores do Grupo 1. 

Nesta sessão, o  quarteto de heróis LiamHejazThorjan e Zelot abrem a tumba de Lorde Esthalf Vermond  e buscam a quarta e última filactéria de Arantos.  Porém,  caem em uma nefasta emboscada…

Essa é a décima quarta sessão da aventura “A Coroa da Ruína”.

Confira as últimas sessões:

Arzien_Sessao-Cemiterio-Foto A Coroa da Ruína, 3ª Parte: As Filactérias de Arantos, sessão final

Foto tirada durante a sessão online via Roll20.

A Cripta de Lorde Esthalf Vermond

Na sessão anterior, os heróis encontraram a Cripta de Lorde Esthalf e desceram uma escada secreta localizada em seu interior.

Graças a iluminação mágica do Escudo Raio do Dia, Hejaz afasta as sombras enquanto seus companheiros o seguem mais atrás, atentos a quaisquer perigos que possam encontrar.

Hejaz sentia que o ambiente era carregado por uma energia negativa fora do normal. Como clérigo da luz, ele sabia que em ambientes subterrâneos e sombrios, a emanação da deusa Shalistir prevalecia e, o tempo inteiro, tentaria extinguir fontes de luz.

Assim como na noite anterior, de alguma forma a influência das trevas nesse recinto era fortalecida. Isso reduzia pela metade quaisquer efeitos mágicos de fontes de luz que tentassem romper a escuridão. Esse poderoso efeito corruptor e aniquilador se estendia para todo cemitério (e parecia ser mais poderoso durante a noite e em ambientes subterrâneos).

Cautelosos, os heróis chegam ao final das escadas ao que parece ser uma grande câmara, cujo o chão era forrado com um piso de tonalidade marrom-amarelado. Duas colunas de pedra sustentavam o teto a uma altura aproximadamente de 6 metros.

O ambiente era silencioso e inquietante.

Arzien_Cripta-Esthalf-Vermond2 A Coroa da Ruína, 3ª Parte: As Filactérias de Arantos, sessão final

Cripta de Lorde Esthalf Vermond.

Fantasmas do Passado

Ao iluminar melhor as laterais, os heróis notam tumbas de pedra fechadas, com esculturas em alto relevo de guerreiros segurando espadas, vestindo armaduras e portando escudos.

Antes de prosseguirem, Zelot busca armadilhas na tumba da direita. A ladina além de confirmar que ela estava fechada, encontra um dispositivo engenhoso que dispara gás venenoso, caso a tumba fosse violada.

Antes que pudesse tentar desativar a armadilha, a ladina e os demais escutam sons estranhos, de vozes perdidas, fantasmagóricas, semelhante a pessoas armadas andando e conversando.

As vozes das pessoas pareciam se aproximar e afastar, em diferentes volumes e direções.

Então, após uma forte pancada, os sons se cessam, e o frio percorre a espinha dos heróis.

Todos escutam uma voz que diz:

Voz Fantasmagórica: Quem invade este recinto e ousa interromper o meu descanso?!

Um medo sobrenatural afeta Zelot e Liam, que sentem calafrios e uma tremedeira inquietante. Thorjan e Hejaz superam este medo e ficam atentos ao redor.

Hejaz, percebendo que era algum tipo de manifestação de Vermond, diz:

Hejaz Gorwill: Lorde Esthalf Vermond, me chamo Hejaz Gorwill, sou Radiante de Mylanian, a Deusa da Luz.

Eu e meus companheiros viemos aqui na busca pela última filactéria de Arantos, para que possamos dar um fim a influência diabólica da Coroa da Ruína!

Um vento frio e sobrenatural percorre o ambiente.

Vozes sem sentido acompanham a ventania, como se fossem lamentações.

Então, novamente, todos escutam a voz:

Voz Fantasmagórica:  Ladrões de Tumbas!

Acham que podem levar os tesouros aqui enterrados?!

Porque acreditaria na história de vocês?

Não deveriam interromper o descanso dos mortos!

Velas se acendem nas laterais, revelando quatro tumbas de pedra (2 em cada lateral) e uma quinta tumba, mais a frente, central.

Outras duas colunas de pedra podiam ser vistas mais adiante, também sustentando o teto da cripta.

Hejaz, percebendo que precisava dialogar com Esthalf, diz:

Hejaz Gorwill: Falamos a verdade, Lorde Esthalf Vermond!

Fomos orientados pelo Padre Alexander Birmold, que nos revelou toda a verdade sobre o Cemitério dos Guerreiros Derrotados!

Ele nos falou sobre a Queda do Rei Ferthgull e toda maldição que se abateu sobre o Último Exército da Kinária, condenando a todos a uma morte-vida neste lugar.

Sabemos que a fonte deste poder vem da Coroa da Ruína, uma relíquia diabólica que precisa ser destruída!

Se você nos entregar a  quarta filactéria de Arantos, poderemos vencer e finalmente dar um descanso digno aos cavaleiros aqui enterrados!

O clérigo estende o escudo Raio do Dia e diz:

Hejaz Gorwill: Olhe, estou portando o Escudo Raio do Dia.

Este é um dos itens que podem derrotar a influencia da Coroa.

Confie em nós!

Por um instante, a ventania se cessa, as luzes das velas ficam mais tremeluzentes, como se quisessem apagar.

Uma figura fantasmagórica e translúcida se manifesta a frente dos heróis, revelando um homem de meia-idade, de cabelos curtos, barba e bigode escuros, com um rosto marcado pela guerra, vestindo uma armadura de batalhas e segurando uma espada longa.

Lorde_Esthalf_Vermond A Coroa da Ruína, 3ª Parte: As Filactérias de Arantos, sessão final

O Fantasma de Lorde Esthalf Vermond aparece para os heróis.

O cavaleiro fantasmagórico encara Hejaz com um olhar cerrado e desconfiado, porém perdido e desesperançoso, e diz:

Fantasma de Lorde Esthalf: Clérigo da Deusa da Luz, percebo que sua história faz sentido.

Conheci Alexander Birmold e jurei proteger uma das filactêrias de Arantos, afastando cultistas e intrusos.

Vocês falam a verdade. 

Se, pela graça de Heinvarg, vocês conseguirem livrar este lugar da condenação, finalmente os milhares de homens que se sacrificarem neste campo de batalha poderão encontrar a paz e a….

Mas o que? 

Quem são eles?!

De repente, os heróis são interrompidos por figuras que adentram ao recinto.

Uma risada feminina maliciosa e arrogante se faz ouvir.

O Ardil dos Cultistas

Ao se virarem, os heróis notam, nas escadas de pedra, a elfa Delshantra Nyamtharsar, ao lado de dois cultista,  Kevnor, um misterioso cultista que encontraram na noite anterior, e o outro era Stevan, que havia ficado feriado em um combate contra os heróis. Dois zumbis completavam o grupo de inimigos.

Delshantra fala em voz alta:

Delshantra Nyamtharsar: Tolos sejam vocês, heróis!

Acreditavam mesmo que poderiam me intimidar?

Nós caminhamos entre os Mortos e Decadentes.

Nós, Secto da Mão Negra e servos de Recvill zombamos daqueles que acreditam na vida.

Enganamos a morte e nos tornamos mais fortes através dela.

Nosso espírito pertence ao único Deus capaz de nos elevar a imortalidade.

E este lugar será o sepultura de vocês!

Vermond, mostre sua verdadeira face!

Mostre para eles que você é servo das forças das trevas e agora é imortal!

Eu exijo que me obedeçam!

Ergam-se Espectros!

Arranquem a vida dos infiéis!

Eu exijo que me obedeçam!

Arzien_Delshantra A Coroa da Ruína, 3ª Parte: As Filactérias de Arantos, sessão final

Delshantra Nyamtharsar, sacerdotisa de Recvill e líder do Secto da Mão Negra.

Arzien_Cultistas_de_Recvill A Coroa da Ruína, 3ª Parte: As Filactérias de Arantos, sessão final

Ao lado de dois cultistas e dois zumbis, Delshantra encurrala os heróis.

A elfa estava segurando um sinistro cajado, de cores roxa e verde escura, com entalhes em branco. Esse cajado começa a brilhar (um brilho roxo escuro) neste exato momento.

Os heróis notam que as velas que iluminam o lugar ficam mais intensas, e as chamas tremeluzentes. Sombras sinistras se formam nas paredes e colunas, bem como sons  indecifráveis reverberam na câmara.

Neste momento o fantasma de Lorde Esthalf parece se contorcer.

Sua forma começa a mudar, e as sombras do ambiente preenchem todo seu corpo. Os heróis escutam seu grito de dor e agonia a medida que seu corpo é transformado em outro ser espectral !

No lugar de um cavaleiro armadurado, os heróis notam que surge uma criatura complemente escura, como se vestisse um manto rasgado e não possuísse pernas (flutuando no ar). Suas garras eram longas e seu olhar sem vida. O Radiante reconhece como sendo uma Aparição, um terrível e poderoso morto-vivo.

Ao mesmo tempo que isso acontecia, quatro criaturas espectrais emergem de cada uma das quatro tumbas de pedra. Seus olhos e bocas eram brancos, cabelos esvoaçantes prateados e seus corpos esquálidos e fantasmagóricos.

Hejaz também reconhece esses mortos-vivos como sendo Espectros, criaturas sedentas de energia vital dos seres vivos!

 

Arzien_Aparicao A Coroa da Ruína, 3ª Parte: As Filactérias de Arantos, sessão final

Lorde Esthalf Vermond se transfigura em um horror sombrio, completamente negro, com olhos vermelhos e longas garras.

Arzien_Espectro A Coroa da Ruína, 3ª Parte: As Filactérias de Arantos, sessão final

Quatro espectros emergem das tumbas de antigos cavaleiros sob o comando de seu líder, Lorde Esthalf Vermond.

Lorde Esthalf, em forma dessa nefasta criatura, diz:

Aparição de Lorde Esthalf: Servos das Trevas,

Acabem com os Vivos!

Extirpem  a Luz!

Não Haverá Esperança para NINGUÉM!!

Dá-se início a um intenso combate.

Encurralados por duas frentes inimigas, os heróis se veem em uma situação extremamente perigosa.

Rápida e veloz, Zelot utiliza o poder de seu manto mágico e conjura uma Teia nos cultistas, aprisionando-os em pegajosas teias de aranha. Essa manobra serviu para atrasar os recvillitas.

Lorde Esthalf parecia haver perdido sua essência, a de um honrado e justo cavaleiro, estava perdida e corrompida sob a forma dessa aparição. Ele e seus cavaleiros agora  serviam aos desígnios do Deus da Morte.

Hejaz estava completamente absorto, cego de raiva. Ao encarar Delshantra e toda aquela emboscada dos recvillitas, o Radiante só conseguia imaginar o que aconteceria seria caso falhasse. Todo o esforço seria em vão, além de ter condenado a vida de sua irmã, Lisandra Gorwill.

Por um instante de cegueira, Hejaz não consegue pensar direito.

Os espectros avançam contra os heróis sem pestanejar, desferindo ataques que drenam suas forças vitais.

Liam conjura seus relâmpagos e tenta se proteger com reflexos e se deslocando da melhor forma por entre os inimigos. O elfo precisa agir com eficiência, pois milhares dependiam do sucesso do grupo naquele momento.

Thorjan sofre com ataques de espectros, que drenam sua energia vital. Apesar disso, o anão consegue atingir e destruir parte de suas energias fantasmagóricas com golpes do seu machado mágico.

O combate fica mais tenso a medida que os heróis são atacados por magias a distância, conjurada pelos cultistas e ataques corpo-a-corpo dos espectros e da aparição.

Zelot, percebendo que seus companheiros precisavam urgentemente da ajuda do clérigo da Luz, clama para que ele retorne a si!

Zelot: Hejaz, você precisa voltar a si!

Nos precisamos de sua Sabedoria e Força Espiritual para vencermos este combate.

Não deixe que suas emoções vençam!

Você é um Radiante, e como tal precisa mostrar a luz!

Avante Clérigo da Luz!

Hejaz escuta sua aliada e consegue colocar a cabeça no lugar novamente.

O clérigo ora para Mylanian e consegue focalizar sua fé em uma aura de expulsão, que afasta dois espectro do combate imediatamente.

Percebendo que conseguiu trazer seu aliado de volta a si, Zelot se engaja no combate contra Stevan, um dos cultistas, usando suas rápidas espadas. Ela consegue derrotá-lo pouco tempo depois.

Com dois espectros expulsos pelo Poder da Fé de Hejaz, o combate fica menos difícil. Liam e Thorjan destroem dois espectros, bem como resistem aos ataques da aparição bravamente.

Após um poderoso golpe com seu martelo mágico, Hejaz consegue derrotar Delshantra. A cultista parece sorrir e falar enquanto observa o clérigo em seu leito de morte:

Delshantra Nyamtharsar: Gasp…hrurr…

Hahahhahagg..

É tarde de-demais…sacerdote da luz!

Sua irmã está perdi…dida.

Sua alma foi condenada….

Você verá…com os proprios olhos! 

HahahHHahHahaha!

A maligna elfa morre, afogada no próprio sangue, porém desprovida de medo em seu olhar.

Kevnor, o último dos cultistas, foge imediatamente assim que sua líder é morta.

Arzien_Kevnor A Coroa da Ruína, 3ª Parte: As Filactérias de Arantos, sessão final

Kevnor consegue fugir do combate.

Confiança Restabelecida

Percebendo que a influencia sobre Lorde Esthalf vinha de um cajado mágico que Delshantra segurava, e com sua morte a magia havia sido cessada, Hejaz tenta convencer o cavaleiro kinário voltar para o lado dos heróis:

Hejaz Gorwill: Lorde Esthalf,

Você não é essa criatura terrível que se tornou!

Você um comandante!

Um justo e honrado cavaleiro!

Retorne a sua forma, abrace a nossa causa e, pela graça de Mylanian e honra de Heinvarg, vamos nos unir contra as forças malignas deste lugar!

Com a influencia dos Recvllitas destruída, Lorde Esthalf consegue se transformar novamente em um fantasma.

Exausto, como se toda essa transformação fantasmagórica custasse parte de sua energia, Lorde Esthalf diz:

Lorde Esthalf Vermond: Heróis, estou envergonhado por tudo isso. Mas sei que a única esperança são vocês.

A quarta filactéria  que procuram está aqui. –  Ele aponta com os dedos e a última filactéria flutua para fora de sua tumba de pedra.

Utilizem todo tesouro que encontrarem dentro daqueles baús – ele aponta para dois baús no canto da sala.

Podem descansar nesse lugar. Eu não deixarei que nenhum espectro ou morto-vivo se aproxime.

Porém, sejam breves! 

Os inimigos se fortalecem!

O tempo esta contra todos nós!

Em seguida ele segura sua espada e voa em direção a uma das paredes, onde os espectros que haviam sido expulsos teimavam em regressar para o combate.

Os heróis se preparam para abrir os baús.

A sessão termina neste momento.

Continua..

Arzien_Sessao_Cripta_Esthalf A Coroa da Ruína, 3ª Parte: As Filactérias de Arantos, sessão final

Os heróis vencem cultistas de Recvill em um combate intenso.

Arzien_Filacteria_Arantos A Coroa da Ruína, 3ª Parte: As Filactérias de Arantos, sessão final

Os heróis encontram a quarta e última Filactéria de Arantos.

 

 

A Coroa da Ruína, 3ª Parte: As Filactérias de Arantos, sessão final
5 (100%) 4 votes

pinit_fg_en_rect_red_28 A Coroa da Ruína, 3ª Parte: As Filactérias de Arantos, sessão final

Leia Também:

6 Comments

  1. Confesso que curti muito este combate, principalmente pela carga interpretativa que os jogadores puseram sobre os protagonistas e da atuação do fantasma de Esthalf. A cena da breve insanidade de Hejaz – dada a cegueira pela raiva e mágoa por estar com sua irmão desaparecida, e a sagacidade de Zelot para identificar e chamar o clérigo à razão, foi show de bola ! Contudo, apesar de ter enfraquecido os cultistas com o poder da Chama da Justiça (magia divina Coluna de Chamas), que utilizou duas vezes, não partiu dele o golpe final contra Delshantra, mas sim de seu poderoso aliado Thorjan. Além disso, também recordo que a elfa ao ter a cabeça arrancada pelo machado do anão, proferiu antes de morrer que não tinha medo da morte por conta de sua fé. Com a cabeça arrancada, e o combate concluído com a libertação do espírito de Lorde Esthalf, Herjaz se dirigiu até a cabeça da líder daquele culto hecvilita e segurando-a disse, de forma sombria: “- Agora, pela lei da qual você mesma é prisioneira, irá nos contar tudo o que quisermos saber! A começar, pelo paradeiro de minha irmã!”

    • Que bom que gostou do combate.

      Eu também fiquei bastante inspirado e gostei bastante da atuação dos heróis!

      Quanto as observações feitas, você esta correto. Realmente, lembro-me que Delshantra havia sido golpeada fatalmente pela sua magia divina. Porém, como uma recvillita, ela lubridiou a morte e voltou a vida. Por um breve momento, pois Thorjan impediu que ela pudesse agir ou ate mesmo fugir, decaptando-a com seu machado.

      Sim, também é bom recordar que Hejaz havia falado isso ao final.

      Excelentes comentários, Patrick!

      Veremos o desenrolar da aventura nas próximas sessões…

  2. Uma das sessões mais desafiadoras de Zelot. É muito bom estar de volta a ativa com essa ladina dulamariana, a sombra dos medalhões vira suas atenções ao onde o grupo dos Últimos Heróis estão atuando, e isso me induz a crer que uma nova leva de grandes aventuras estão por vir.

    Uma observação muito importante! Jogar com Patrick, Aharon e Alan foi muito legal. Os caras encarnam os seus personagens com uma profundidade original demais!

    Que os jogos Recomecem!

  3. Quando teremos a continuação?

Leave a Reply

Theme by Anders Norén