Magic possui cinco cores: Branco, Verde, Azul, Vermelho e Preto. Obviamente, é possível e até mesmo bastante comum encontrarmos decks que utilizam apenas cartas de uma destas cinco cores. Entretanto, a combinação de cores é mais comum ainda. Afinal, cada cor sozinha possuem fraquezas, mas em união com outra(s) cor(es), essas limitações tendem a desaparecer. Vejamos as combinações primordiais entre as cores aliadas:

Magic_Cores02 A Harmonia entre as Cores

Branco e Azul (WU)

O que ambos tem em comum? Controle. Progresso. Ambos buscam pela ordem e pelo controle de tudo, não gostam que nada as escape de suas mãos. Visam um mundo ordenado e burocrático, rigidamente limitado por regras, pois isso, na opinião delas, trará o equilíbrio. Os baralhos UW costumam assumir dois aspectos, ou eles usam criaturas leves auxiliadas de algumas anulações e efeitos de devolver para mão ou semelhantes; ou então eles possuem muita anulação e algumas remoções em massa. O baralho pode ser de controle, ou então um aggro-control/mid-range (baralhos agressivos mas que possuem algum meio de segurar o jogo).

Azul e Preto (UB)

O que ambos tem em comum? A manipulação. O domínio. O uso da inteligência para conseguir que seus meios sejam veiculados. Essa aliança não tem nenhum senso de ética, tudo que quer é que tudo saia de acordo com seus planos, não importando o que deve ser feito. Geralmente quando usamos a cor preta junto com o azul, abusa-se de cards de descarte e destruição de criaturas, além das anulações e ferramentas de card-advantage. Num geral, o baralho UB possui mais elementos de controle do que o UW, sendo ainda mais control, embora ele também possa ser mid-range.

Preto e Vermelho (BR)

O que essas cores tem em comum? A rebeldia. Essa combinação não dá a mínima para regras, quer fazer o que bem entender, e está muito ciente de que para ser livre, é preciso eliminar aquilo que o impede de ser livre, pois não hesita em sobrepujar tudo que está em seu caminho. É uma combinação cruel e caótica, chegando a ser demoníaca. Um baralho BR será certamente agressivo. Ele pode tanto ser explosivo, usando criaturas rápidas, remoções e danos para finalizar logo a partida tirando os possíveis bloqueadores, como também pode ser um pouco menos explosivo, usando cards mais pesados e criaturas maiores, além de abusar mais dos efeitos de descarte.

Vermelho e Verde (RG)

O que elas tem em comum? Impulso. Essa combinação não pensa duas vezes, aliás, duvido muito que pondere antes de realizar qualquer coisa. Ela segue profunda e totalmente seus instintos e emoções, sendo praticamente impossível que consiga ser domada ou se adaptar em alguma civilização. Ela é completamente selvagem e bárbara. O baralho RG é o clássico agressivo. Você combina as criaturas com corpo grande e os cards de dano direto, mantendo pressão sobre o oponente o tempo inteiro. Também pode ser feito o chamado “mana ramp”, que usa acelerações de mana e criaturas que custem bastante mana, além de cards que causem dano variável (“X” de dano).

Verde e Branco (GW)

O que essas duas cores tem em comum? A união. Esse par de cores preza o trabalho em equipe e a valorização do grupo no feitio de qualquer coisa, ela acredita no potencial da sociedade em prol da paz e a harmonia acima de tudo. É o par de cores mais humilde e benéfico de todos. O baralho é GW funciona exatamente como o RG, mas ele possui criaturas mais rápidas e mais fortes, embora perca a versatilidade dos danos. Ele parece essencialmente melhor, porque suas criaturas são superiores, mas é frustrante ver seu oponente com seus últimos pontos de vida e não conseguir causar dano nele, graças a uma defesa sólida construída por seu oponente.

Essas são as sinergias mais conhecidas usadas na hora de montar um baralho, mas essa é somente a primeira parte de uma terra enorme que temos para conhecer. Além dessas combinações, podemos combinar cores inimigas, ou ainda fazer baralhos de 3 cores, que podem ser ou de uma cor interagindo com suas aliadas ou de uma cor e suas inimigas. Fora as combinações de 4 cores… e até mesmo usar todas as 5 cores. Perceberam o quão longe podemos chegar com isso? A idéia é essa, sabendo a essência de cada cor, você mesmo pode analizar o que teremos com as combinações!

Por exemplo, o que sairia se você tentasse montar um baralho agressivo RW? Você teria todas as criaturas rápidas que a cor branca te dá com alguns cards de dano para finalizar. Se você quisesse usar criaturas com corpo forte, mas de alguma forma protegê-las de mágicas potentes de seu oponente, você poderia montar um baralho UG.

Magic_Cores A Harmonia entre as Cores

No bloco de Fragmentos de Alara, a Wizards explorou a combinação de 3 cores amigas, nomeando as possibilidades como: Bant (Branco, Verde e Azul), Naya (Verde, Vermelho e Branco), Esper (Azul, Branco e Preto), Grixis (Preto, Vermelho e Azul) e Jund (Vermelho, Preto e Verde).

Bant é focado na honra e na proteção da comunidade, utilizando como uma das suas principais táticas criaturas com a habilidade Exaltado (atacar sozinho deixa ela mais forte), enquanto Esper é caracterizado pela manipulação de artefatos coloridos e maneiras alternativas de obter a vitória. Já Grixis possui capacidades necromanticas e traz suas criaturas do cemitério com grande facilidade, enquanto Jund é responsável pelas magias e criaturas selvagens que, ao entrarem em jogo, podem ser alimentadas para se tornarem maiores. Por fim, Naya apresenta sinergia com criaturas com poder maior ou igual a 5.

A Harmonia entre as Cores
5 (100%) 1 vote

pinit_fg_en_rect_red_28 A Harmonia entre as Cores

Leia Também: