Para ver o capítulo anterior, clique aqui.

The Dark One’s stratagem: the Great Sea of Sand

********************************************

Sangue Sombrio, o lich

crivon-sangue-sombrrio-the_mindrazer_by_levelten-d7pl31m-424x600 Estratagema do Obscuro: o Grande Mar de Areia

Sangue Sombrio, o lich. By_Levelten

Ele se auto intitulava apenas como Sangue Sombrio – pois, assim como os corruptores, os lichs não revelam seus verdadeiros nomes.

Para ela, revelou ser descendente de uma mortífera algoz de idos passados, que quase levou a ruína o combalido Império Toran.

Sangue Sombrio, era o meio-elfo das sombras gerado da cópula entre Lâmina das Trevas (quando esteve possuída) e Tharn’Anth. Após a derrota de Ortheriff, ele tentou assumir a liderança da estilhaçada Horda das Trevas, mas foi perseguido e mortalmente ferido por Averth e seu heróis.

Para escapar da morte, fez um pacto com Báphira, renunciando sua linhagem obscura e se tornando um poderoso clérigo da Senhora da Enganação. Se converteu num lich para garantir sua imortalidade, ocultando sua filactéria num artefato, e se ocultou no submundo para evitar ser caçado novamente pelos heróis de Averth, trabalhando por meio de seu subordinados por muitos milênios a serviço da Senhora das Sombras.

Num encontrou fortuito com a meio-elfa e seu grupo, onde tinham interesses conflitantes acabaram se confrontando. Durante a batalha, Sangue Sombrio percebeu que Argal exibiu uma aura que lhe era familiar e passou a acompanhá-la de perto.

crivon-meio-elfo-sinnon-elf_portrait_by_magnaleon-429x600 Estratagema do Obscuro: o Grande Mar de Areia

Sinnon, o meio elfo florestal. By_Magnaleon

Para tanto, precisou utilizar a forma de um meio-elfo florestal. Intitulou-se Sinnon, e lentamente foi conquistando a confiança do grupo de Zamana, e passou a integra-lo.

Reservado, iniciou um relacionamento de amizade e respeito com Zamana e seu grupo, lenvando-os para muitas aventuras, das quais, devido ao seu longo conhecimento e articulações com o submundo, normalmente envolviam riqueza e poder.

Quando o grupo lhe pareceu ter adquirido grande força combativa, Sinnon, durante uma aventura que consistia em matar dragões jovens, atraiu todos para uma armadilha mortal, da qual salvou apenas Argal da morte.

Assustada e abalada com a sensação de mortalidade que sentiu durante o evento que ceifou as vidas de seus antigos colegas de aventuras, foi persuadida por Sinnon a abrir a caixa mágica que mantinha escondida, pois, segundo o meio elfo, ela garatiria a Zamana o poder da imortalidade. Confessando a meio-elfa que ele também tinha interesse em abri-la para compartilhar daquele poder.

Juntos, conseguiram abrir o Baú dos Infortúnios e liberataram a Força das Trevas que dominou Zamana, que durante o evento, contemplou a transformação de Sinnon em lich. Enganada e sem forças para resistir ao poder do Obscuro, ela foi dominada por completo.

De posse de sua nova hospedeira, o Obscuro percebeu que havia conseguido a chance de ter seus poderes plenamente, pois aquele corpo detinha poderes místicos.

Aconselhado por Sangue Sombrio, que sabia do paradeiro das armas de Lacunian, decidiram que precisariam agir rápido. Precauções precisariam ser tomadas para evitarem que seus inimigos pudessem agir contra eles.

Assim, eles elaboraram um plano para eliminarem as resistências que foram produzidas para conter o eventual retorno do Obscuro.

****************************************************

A queda de Dorianth

Argal Alma das Trevas, como ficou conhecida, com seus poderes amplificados pelo Obscuro, reuniu um exército – disponibilizado por Sangue Sombrio, e os teleportou à estupefata Dorianth.

crivon-zamana-argal-argal-alma-das-trevas-600x375 Estratagema do Obscuro: o Grande Mar de Areia

Zamana Argal se tornou Alma das Trevas.

Durante dias de confronto dentro do reino élfico, contra a tenaz resistência imposta contra sua invasão, no apogeu da batalha, por capricho, Alma das Trevas deflagou – de forma enfraquecida, seu maior poder, mas que foi o suficiente para obliterar todo o reino, ceifando inúmeras vidas, de aliados e inimigos, de uma só vez.

Ao absorver todas aquelas almas, restabeleceu seus poderes, contudo percebeu que havia desgastado profundamente o corpo de sua hospedeira, que não estava preparado para receber aquela carga.

Refletindo sobre aquela fragilidade – pois corpo da meio-elfa não tão forte ou resistente quanto da humana que tomara no passado, decidiu que deveria ter cautela, até encontrar um corpo mais adequado. E decidiu guardar seu grandioso poder mais uma situação de emergência.

Concluiu que os equipamentos de lacunian, assim como o Baú dos Infortúnios, deveriam desaparecer, os lançou no deserto que se formou das Ruínas de Dorianth.

Sob as areais daquela imensidão de dunas, as armas de lacunian desapareceram por muitos anos.

Crivon-Grande-Lago-de-Areia-da-Torkania-cardart_scouredbarrens-600x429 Estratagema do Obscuro: o Grande Mar de Areia

Das ruínas do Grande Reino Élfico do Sul, surgiu o Grande Mar de Areia, também conhecido como o Grande Deserto da Torkânia.

Para ver a continuação, clique aqui.

Criação e elaboração: Patrick Nascimento
Fonte de imagens: internet

Estratagema do Obscuro: o Grande Mar de Areia
5 (100%) 1 vote

pinit_fg_en_rect_red_28 Estratagema do Obscuro: o Grande Mar de Areia

Leia Também: