Orbe dos Dragões

Cenários, Aventuras e Sistemas de RPG

Aventuras em Crivon, Crivon

A cura para Sigurn, final

Para ver o capítulo anterior, clique aqui.

Personagens:

Delgrim Escudo Dourado (anão) – guerreiro campeão de 3º nível
Sigurn Escudo Abençoado (anão) – guerreiro mestre da batalha de 4º nível
Juliette Tasselroff (humana endoariana) – ladina de 1º nível e bruxa de 3º nível

Assista o vídeo da sessão no canal do Orbe no YouTube

Para ver o áudio desta partida, clique aqui.

Um combate confuso

Sessão de 04/07/2017

Um confuso combate se inciou, o grupo estava dividido, enquanto haviam aqueles que achavam que os orcs eram a prioridade no confronto, outros pensavam em combater a pantera, enquanto haviam aqueles que acreditavam que a retirada sem se envolver numa luta contra qualquer daquelas frentes seria a saída mais interessante e menos dolorida.

Dhrydis-Fey-Beast_zpsbtbdibj2-600x354 A cura para Sigurn, final

A pantera deslocadora e os orcs representava ameaças para o grupo de aventureiros. fonte: internet

Assim, prevendo que um inevitável combate se iniciaria, Hanna conjurou uma benção de sua deusa que trouxe a Delgrim, Sigurn e Juliette maior confiança durante a batalha que se iniciaria.

Contudo, um novo desafio se apresentou para ambos os grupos, pois uma segunda pantera deslocadora surgiu, vinda da retaguarda do grupo, estava próxima e ameaçava o grupo onde estavam as duas mulheres do grupo.  Niord e Sunder rapidamente atacaram a segunda pantera com suas flechas.

sessao-04-07-17 A cura para Sigurn, final

Uma segunda pantera surgiu para cercando os dois grupos. Fonte: Roll20.net

As forças orcs estavam sendo minadas. Delgrim, pensando em abrir um caminho para o grupo conseguir evadir daquela batalha sem maiores confrontos – fosse com as panteras ou com os ocs e goblins, investiu ferozmente contra dois orcs e um goblin, mantando o o arqueiro com um forte preciso golpe, no entanto, os orcs ofereceram uma resistência mais forte do que ele contava inicialmente.

Os ocs ficaram divididos, alguns tentaram fugir, enquanto outros confrontavam a patera deslocadora e outros enfrentavam os anões. Para eles o combate estava confuso, pois não sabiam se enfrentavam seus tradicionais adversários, ou se eliminavam aquela que consideraram uma ameça maior.

Por uns instantes, a batalha foi atenuada devida a magia de Juliette que conseguiu afugentar rapidamente a pantera que estava na retaguarda do grupo. Mas a criatura retornou ao combate num outro ponto.

A batalha foi difícil, mas um dos orcs conseguiu eliminar uma das panteras, mas logo em seguida foi atacado por uma terceira, que havia sido chamada pelos sons da batalha e pelo rugido de sua companheira.

Os orcs foram quase todos eliminados, um deles conseguiu fugir dos ataques de Delgrim e Sigurn.

Após os ataques a distância combinados de Sigurn, Delgrim e Sunder, Njord conseguiu finalizar uma das panteras com uma brilhante espada de prata que sacou de suas costas. A impressionante arma, atemorizou estranhamente Sigurn, que sentiu um frio na barriga ao contemplar a arma sendo fincada no pescoço da fera.

sessao-04-07-17-4 A cura para Sigurn, final

O combate estava chegando no seu desenlace. Fonte: Roll20.net

Ao perceber que se encontrava encurralada, a última besta pareceu medir os inimigos, o orc sobrevivente havia se afastado defensivamente, mas pareceu ainda ameaçar a fera com sua resistência, os anões e humanos pareciam estar bem fisicamente e poderia representar seu fim. Assim, a fera evadiu.

Apesar de tentarem matar  o orc sobrevivente, os ataques de Njord e Delgrim não conseguiram eliminá-lo. Ao final, percebendo algum valor no orc, Sigurn falou para ele fugir, caso contrário seria morto por eles.

O orc, olhou para o anão e seus aliados, fez um movimento com seus machados em sinal de respeito e partiu para dentro da mata, desaparecendo da vista de seus adversários. O combate havia acabado mais a jornada ainda não.

O fragmento de mapa

Após os rastreadores verificarem o perímetro e não encontrarem sinais de novas ameaças, o grupo decidiu continuar o caminho. Durante a caminhada na mata, o grupo se perguntou o que as panteras deslocadoras estariam fazendo naquela área, relativamente próxima dos domínios da Cidadela Verde.

mochila-200x164 A cura para Sigurn, final

A mochila de Rickster. Fonte: internet

No caminho eles encontraram uma mochila marcada com a letra “R”, em meio ao um arbusto e os rastreadores perguntaram a quem poderia pertencer aquele objeto. Delgrim reconheceu como pertencente a Rickster. Juliette reclama para o grupo que o suposto curandeiro que os havia manipulado na mata.

Na mochila surrada estavam algumas ervas, Sunder e Hanna identificaram folhas varsho* em meio a outros folhas.

Por fim, o grupo notou que no alto de uma árvore próxima havia um saco de dormir. Após Juliette e Njord enviarem Sunder para buscar o pacote, eles encontram um fragmento de mapa. Delgrim o guarda, mas antes pergunta a Njord se ele teria como identificar o destino daquele manuscrito. Mas o patrulheiro, comenta que o mapa estava incompleto e que sem o/os outro/s fragmento/s não seria possível saber.

O grupo prossegue e enquanto olhos vigilantes observavam a partida deles.

A colheita das flores

A comitiva conseguiu alcançar um ponto onde eles precisariam descer para chegarem até a das entrada do Vale das Flores Selvagens. Njord declara que o grupo precisaria se dividir em duas frentes: Njord e Sunder desceriam o relevo pois como patrulheiros teriam melhores condições de colherem as flores com segurança e sem confrontarem o urso coruja, enquanto os demais deveriam ficar na parte superior, protegendo Juliette e Hanna.

Sem maiores discussões, o grupo se dividiu. Juliette decidiu contar a Hanna todos as desventuras que havia passado desde de Unicórnio Cinza, seu encontro com os anões, a jornada na Caverna da Teia – aumentando o tamanho e os números de todos os desafios encontrados até ali. Hanna se surpreendeu com a capacidade ardiloso que Rickster empregou contra o grupo.

Durante a prontidão dos anões, eis que uma pantera deslocadora surgiu para confronta-los, acreditando que como o grupo havia diminuído de tamanho, teria melhores chances para concretizar sua vingança.

sessao-04-07-17-5 A cura para Sigurn, final

A pantera deslocadora que havia fugido retornou para um confronto final. Fonte: Roll20.net

A besta enfrenta o grupo com uma postura ofensiva porém com manobras que ressaltavam sua astúcia, contudo, as capacidades combativas dos integrantes daquela comitiva demonstravam uma superioridade com que a fera não contava.

sessao-04-07-17-7 A cura para Sigurn, final

Acuada pelos dois anões, a criatura sucumbiu. Fonte: Roll20.net

 Acuada entre os dois anões, a criatura não teve chance, sucumbindo perante seus adversários.

Alguns minutos após o combate ter terminado, já com o fôlego recobrado, o grupo viu o retorno de Njord e Sunder, que se surpreenderam com o feito do grupo e mostra a eles o prêmio da jornada: um saco cheio de flores de acônito.

O trio de aliados (Juliette, Sigurn e Delgrim) comemoram o achado e convocam a todos para retornarem à Cidadela Verde. Sigurn agradeceu a todos pelo empenho em ajudá-lo.

No caminho de reto, novamente o grupo conversa entre si. Os patrulheiros, após serem indagados, contam que apesar de hostil, o urso coruja não lhes fez mal.

O grupo, após perceber que os patrulheiros relataram a presença de um único filhote de urso coruja (segundo eles haveriam mais), suspeitou.

O que mais os deixou inquietos foi, o que estaria afastando as bestas de seu território original na Floresta do Medo e o que alguém iria querer com um filhote de urso coruja. Tanto Juliette quanto Delgrin declararam suas preocupações com o misterioso Olhos Âmbar e o dragão que supostamente planejava despertar na Floresta do Medo, o que poderia indicar de quem ou do que as criaturas poderiam estar sendo afugentadas.

Enquanto o grupo seguiu para encontrar com Humphey na estrada e retornar para a Cidadela Templo de Elorian, olhos verdes os observavam, sumindo na mata, enquanto, num suspiro a voz de Rickster dizia como num pensamento em voz alta:

Voz de Rickster:

– Grandes amigos! Mais uma vez, eles servem a meus propósitos!

O homem olha para o corpo morto da pantera deslocadora e um sorriso malicioso repentinamente surge em seu rosto.

Para ver a continuação, clique aqui.

Criação e elaboração: Patrick, Alan, Ângelo, Sandro.
Autoria da logo de capa: Shin
Fontes de imagens: internet

Legenda:
Rastreador = o mesmo que a classe patrulheiro em D&D 5.0
Folhas Varsho = uma erva de Toran, conhecida que tem propriedades curativas (para aqueles que tenham habilidades de cura ou herbalismo) ou pode ser utilizada para fumo (neste último caso pode causar dependência)

Pontuações de experiência:

As pontuações de experiência pelos combates foram:

  • Combate 1 – 183 ptos
  • Combate 2 – 175 ptos

Observações:

Sugiro menos offgame.

Cartas da sessão

MTG-Juliette-a-dama-machucada A cura para Sigurn, final

Juliette, a Dama machucada

MTG-Orc-sobrevivente-2017-07-04 A cura para Sigurn, final

Orc sobrevivente.

A cura para Sigurn, final
5 (100%) 2 votes

pinit_fg_en_rect_red_28 A cura para Sigurn, final

Leia Também:

3 Comments

  1. “…Por uns instantes, a batalha foi atenuada devida a magia de Juliette que conseguiu afugentar rapidamente a pantera que estava na retaguarda do grupo. Mas a criatura retornou ao combate num outro ponto…”

    De modo algum!

    Certamente foi o poder divino de Hanna que afastou a besta. A pobre Juliette mal conseguia permanecer de pé de tanto medo da criatura!

  2. Muito orgulhoso de Delgrim nessa sessão, errou apenas um ataque, acertou dois críticos, derrubou um Orc, um goblin e uma pantera. Muito dano, dia de orgulho para o guerreiro campeão. Patrick, o XP dos combates é por cabeça? É outra coisa, poderia ter na descrição inicial dos personagens os arquétipos. Tipo, “Delgrim, guerreiro campeão de 3° nível”, “Sigurn, guerreiro mestre da batalha de 4° nível” e assim por diante.

Leave a Reply

Theme by Anders Norén